Paraíba, quinta-feira, 23 de maio de 2019
30° C
Busca

Paraíba

Paraíba

Cesta básica em João Pessoa é a 2ª mais barata do Brasil entre capitais, aponta Dieese

Na capital paraibana, o trabalhador precisa de 77 horas e 22 minutos de serviço, em média, para comprar uma cesta básica.

Por Vitor Feitosa

15h26
O valor da cesta básica aumentou em João Pessoa entre abril e maio desse ano
O valor da cesta básica aumentou em João Pessoa entre abril e maio desse ano

Em levantamento divulgado nesta sexta-feira (5), o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE) apontou que o valor médio da cesta básica em João Pessoa foi o segundo menor de todo o Brasil ao término de 2017, apenas entre as 21 capitais do país onde foi feito o estudo.

A Pesquisa Nacional de Cesta Básica de Alimentos é realizada todos os anos, e analisa o preço médio de todos os produtos que compõem a cesta. Foi observado ainda que no ano passado, o valor da cesta básica diminuiu em todas estas cidades, em comparação com 2016.

Leia também: Pais podem economizar até 70% em feiras de livros usados

Repórter do SBT fala "idioma alienígena" após sessão de hipnose; assista

Quando compara-se os meses de novembro e dezembro de 2017, nota-se que o valor da cesta aumentou em 14 capitais, dentre elas João Pessoa, que teve o segundo maior aumento, atrás apenas do Rio de Janeiro. O preço do item na capital paraibana, entretanto, permanece sendo o segundo menor de toda a pesquisa, custando em média R$ 329,52. O mais baixo registrado foi em Salvador, com o custo de R$ 316,65.

O DIEESE também mensurou o tempo médio de trabalho que o brasileiro precisa para adquirir uma cesta básica, e o resultado foi de 86 horas e 4 minutos. A cidade onde o sol nasce primeiro continua sendo a segunda melhor colocada neste ranking, perdendo novamente para Salvador. Em João Pessoa, um trabalhador precisa de 77 horas e 22 minutos de serviço, em média, para ter acesso aos produtos da cesta.

As cidades onde o levantamento foi realizado são as seguintes: Aracaju, São Paulo, Recife, Rio de Janeiro, Natal, São Luís, Goiânia, Fortaleza, Porto Alegre, Florianópolis, Belo Horizonte, Curitiba, Vitória, João Pessoa, Campo Grande, Maceió, Salvador, Cuiabá, Brasília, Manaus e Belém.

Para ter acesso ao relatório completo do DIEESE, clique aqui.