TV Tambaú
Jovem Pan
Nova Brasil Maceió
º
lucinho barreto

Polícia investiga pastor que, durante culto, admitiu beijar a própria filha

As falas do pastor ocorreram durante uma preleção sobre paternidade

Por Carlos Rocha Publicado em
Alem do video Pr Lucinho esclarece seu real objetivo na realizacao de foto www renattomanga com br
Polícia investiga pastor que, durante culto, admitiu beijar a própria filha

A Polícia Civil de Minas Gerais anunciou, nesta sexta-feira, que está investigando as declarações do pastor evangélico Lúcio Barreto Júnior, conhecido como Lucinho, de 52 anos, durante um culto realizado em 15 de abril. Em um vídeo que viralizou recentemente, Lucinho admitiu ter beijado a própria filha na boca enquanto ela estava "distraída". As falas do pastor ocorreram durante uma preleção sobre paternidade.

A filha do pastor, Emily Barreto, divulgou um pronunciamento em defesa do pai, negando qualquer tipo de abuso e alegando que a fala foi retirada de contexto. Emily ressaltou que seu pai sempre foi um exemplo de figura paterna.

No vídeo polêmico, Lucinho afirmou: "Eu peguei minha filha um dia, dei um beijo nela, falei que amava ela. Ela passava e eu dizia: nossa, que mulherão. Ai se eu te pego. Um dia ela distraiu e eu dei um beijo na boca dela. E falei assim: 'quando eu encontrar seu namorado, eu vou falar: você é o segundo, eu já beijei'".

A declaração está sendo investigada pela Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente.

Não é a primeira vez que Lucinho se envolve em polêmicas. Em 2012, o pastor ficou entre os assuntos mais comentados na rede social X após a divulgação de uma foto em que ele "cheira" a Bíblia, como se fosse uma droga. Essa imagem gerou uma série de comentários e trocadilhos nas redes sociais.

Lucinho se pronunciou, através de um vídeo, sobre as declarações que geraram repercussão. “Era uma reunião com mil homens. Quem me conhece sabe. Estava falando sobre levantar a autoestima dos nossos filhos. Foi um beijo puro”, disse.



Relacionadas