TV Tambaú
Jovem Pan
Nova Brasil Maceió
º
Dicas

Saiba como proteger seus dados pessoais na internet e evitar cair em golpes

As informações roubadas são, na maior parte, de clientes de bancos, com dados como senhas e números de cartões sendo expostos.

Por Renata Nunes Publicado em
Saiba como proteger seus dados pessoais na internet e evitar cair em golpes
Saiba como proteger seus dados pessoais na internet e evitar cair em golpes

No ano passado, o número de acidentes com roubo de dados na rede cresceu 165%. As informações roubadas são, na maior parte, de clientes de bancos, com dados como senhas e números de cartões sendo expostos. São informações que o próprio cliente disponibiliza na rede, ao acessar aplicativos e internet banking, por exemplo.

O tipo de roubo de dados mais frequente no Brasil é o phishing, que ocorre quando os golpistas criam iscas virtuais para atrair os usuários. O termo "phishing" vem do inglês "fishing'', que significa pescaria – a isca atrai a vítima e o golpe é aplicado. As iscas geralmente são mensagens que solicitam dados, sempre fazendo com que o emissor da mensagem pareça outra pessoa ou alguma instituição.

As mensagens são enviadas via e-mail ou WhatsApp e induzem o usuário a clicar em links que solicitam dados pessoais. Geralmente os golpistas se passam por instituições bancárias ou financeiras. Eles enviam uma mensagem muito realista, com nome da empresa, logo da marca e assinaturas. Contra esse tipo de golpe, é preciso estar atento aos mínimos detalhes. Sempre desconfie de solicitações de dados pessoais. Se tiver dúvidas, ligue para a empresa e confirme.


Foto: Unplash
No entanto, além de roubo de dados aplicados dessa maneira, existem formas menos explícitas, em que seus dados são utilizados por hackers sem que você perceba. Mesmo que não sejam solicitados por mensagens, e-mails ou ligações, estamos sempre disponibilizando nossos dados na internet, seja em sites de compras, aplicativos de redes sociais, plataformas de jogos, entre outros.

Como seus dados pessoais são expostos

Uma falha no sistema do Facebook em 2021 expôs mais de 500 milhões de dados pessoais de usuários de 106 países diferentes. O Brasil foi um desses países, e cerca de 8 milhões de usuários brasileiros da rede social tiveram seus dados vazados. Os dados roubados foram números de telefones celulares, e-mails, nomes completos, datas de nascimento e biografias — tudo aquilo que nós mesmos disponibilizamos ao nos cadastrarmos na rede.

Esse é apenas um dos exemplos de dados pessoais que disponibilizamos nas redes, todos os dias, sem contar com um possível incidente desse tipo. Também disponibilizamos os números de cartões de crédito ao fazer compras online — mesmo que em sites confiáveis. O roubo de dados pode ocorrer em qualquer plataforma, até mesmo naquelas mais conhecidas e confiáveis, como o Facebook.

Como proteger seus dados pessoais

Uma das formas de proteger dados que são disponibilizados na internet é usando uma VPN (rede privada virtual). A VPN criptografa as informações que trafegam na rede, criando uma camada de proteção que faz com que ninguém consiga enxergar os dados pessoais que você disponibiliza naquele momento. Nem mesmo hackers, governos ou o seu próprio provedor de serviços de internet.


Foto: Pexels

Além da utilização de recursos como VPN, há outras formas de aumentar sua segurança na internet. Algumas delas são:

  • esteja atento aos dados que você disponibiliza;
  • ao comprar online, por exemplo, não deixe o número do seu cartão de crédito salvo;
  • ao sair de casa, não utilize redes públicas para fazer login em suas redes sociais ou em qualquer plataforma que guarde seus dados;
  • não utilize seus perfis de redes sociais para criar contas em outros aplicativos — crie sempre contas desvinculadas.

Esses são alguns dos recursos para se proteger na internet. Sempre reveja as ações que podem deixá-lo mais seguro e quais dados pessoais você não precisa compartilhar. Com cada vez mais acidentes de roubo de dados pessoais, nunca é demais se proteger.


Relacionadas