quarta-feira, 03 de junho de 2020
Busca

Portal T5

Geral

Arrancar os cabelos é doença, dizem especialistas

Segundo diferentes estudos sobre o tema, o impulso de arrancar os próprios fios, do couro cabeludo ou de outras partes do corpo atinge de 0,6% a 3,6% da população mundial.

Por Redação Portal T5

10h06

A influenciadora Gabi Brandt comoveu os seguidores ao relatar, na semana passada, os efeitos de uma crise de ansiedade vivida por ela no último mês. A esposa de Saulo Poncio contou que desenvolveu uma compulsão por puxar os fios do próprio cabelo, mesmo dormindo, e mostrou buracos em seu couro cabeludo.

Ela afirmou que obsessão foi superada e que está se recuperando da perda capilar, mas desabafou sobre o sofrimento causado pelo comportamento, denominado tricotilomania. “Me incomodava muito, mas era uma parada compulsiva. Quando eu via, eu já tava fazendo, o dia inteiro”.

Segundo diferentes estudos sobre o tema, o impulso de arrancar os próprios fios, do couro cabeludo ou de outras partes do corpo atinge de 0,6% a 3,6% da população mundial.

Entenda o transtorno
A professora de psiquiatria da Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais, Christiane Carvalho Ribeiro, explica que condição está associada, na maioria das vezes, a situações emocionais consideradas difíceis, como as que podem ser geradas a partir do isolamento social provocado pela pandemia do coronavírus.

Veja o conteúdo completo no Metrópoles, parceiro do Portal T5.