quinta-feira, 14 de novembro de 2019
Busca

Portal T5

Geral

Desabamento em sala de aula mata sete estudantes no Quênia

A escola tem cerca de 800 alunos com menos de 14 anos

Por Carlos Rocha

16h26 - Atualizado 23/09/2019 às 17h25
Foto: Reprodução

Pelo menos sete estudantes morreram na manhã desta segunda-feira (23) após o desmoronamento da sala de aula de uma escola em Nairobi, no Quênia, segundo informaram as autoridades locais. As causas do acidente ainda estão sendo apuradas.

"Até agora, podemos confirmar que sete estudantes morreram e 57 ficaram feridos", disse o gerente de Relações Públicas e Comunicações da Cruz Vermelha do Quênia, Peter Abwao.

Bebê que sofreu traumatismo craniano ao cair da cama na PB sai da UTI e segue internada

O acidente na escola de dois andares ocorreu às 7h00 locais (00h00 em Brasília) na zona de Ngando, no oeste da capital queniana.

A estrutura de madeira da Precious Talent School entrou em colapso e uma das salas de aula do primeiro andar desmoronou poucos minutos após o início do dia escolar. Segundo os funcionários da Precious Talent School, a escola tem cerca de 800 alunos com menos de 14 anos.

Polícia prende empresário pernambucano após acidente com morte na PB

"Havia estudantes nas salas mais altas do prédio quando este desabou", afirmou Peter Abwao. "Ainda continuamos as buscas para garantir que todos os alunos foram resgatados", assegurou.

Cyrus Oguna, porta-voz do Governo do Quênia, disse aos jornalistas que "depois do colapso do edifício, 57 estudantes foram levados para o hospital para receber tratamento”.

Os feridos foram transportados pela Cruz Vermelha do Quénia para o Kenyatta National Hospital, o hospital mais antigo do país.

Câmera flagra travesti sendo agredida com facão em RR; suspeitos foram liberados

No entanto, de acordo com a agência de notícias Associated Press, pelo menos dez crianças continuam presas nos escombros da escola. Estes números podem aumentar uma vez que as operações de resgate ainda não terminaram.

As causas do acidente ainda serão apuradas. O diretor da escola acredita que o desabamento foi devido a construção de um cano de esgoto. Para Moses Ndirangu, as canalizações enfraqueceram a estrutura de madeira do edifício.

Carlos Bolsonaro gera polêmica com declaração sobre curso de Humanas

Com informação: Agência Brasil