sábado, 07 de dezembro de 2019
Busca

Portal T5

Geral

Baratas estão evoluindo e podem se tornar quase impossíveis de matar, aponta estudo

A teoria diz que algumas espécies já nascem com uma "proteção" a inseticidas e evolução ocorre de forma rápida

Por Carlos Rocha

13h36
Foto: Pixabay

Algumas pessoas chegam a ter arrepios só quando o assunto envolve as temidas baratas. Uma ação natural dos que as enxergam como inimigas é eliminá-las, mas um estudo aponta que será cada vez mais difícil se livrar dessas indesejáveis companhias.

Um estudo da Universidade de Purdue, publicado esta semana na revista científica Live Science, mostra que elas já estão nascendo resistentes a venenos em spray e o processo ocorre de forma rápida.

O estudo descreve que espécies Blattella germanica, comumente encontradas na Alemanha, já vêm ao mundo (aterrorizando) com “proteção evoluída” a produtos químicos com os quais elas ainda nem tiveram contato, processo evolutivo chamado de resistência cruzada. Os filhotes não só resistiram ao pesticida a que seus pais foram expostos, como, inesperadamente, mostraram sinais de resistência a outras classes de inseticidas, de acordo com o estudo.

Segundo o co-autor da pesquisa, Michael Scharf, a equipe se surpreendeu com a forma rápida com que esse upgrade ocorreu e destacou que, em um futuro nada distante, elas serão praticamente imunes a produtos químicos. “Baratas que desenvolvem resistência a múltiplas classes de inseticidas de uma só vez tornarão o controle dessas pragas quase impossível apenas com produtos químicos.”