Paraíba, terça-feira, 23 de julho de 2019
30° C
Busca

Portal T5

Geral

Proprietário da Amazon apresenta planos para missão na Lua

A estratégia para o retorno à Lua é bastante conservadora e se alinha com o que a Nasa fez nos anos 60 com o programa Apollo e quer voltar a fazer com sua cápsula Orion.

Por Redação Portal T5

09h46

SALVADOR NOGUEIRA
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Na última quinta-feira (9), num evento fechado em Washington, nos Estados Unidos, Jeff Bezos, o homem mais rico do mundo, apresentou seus grandes planos para o futuro da humanidade. E eles vão começar com um retorno à Lua -desta vez para ficar.

+ Após reprovar o próprio prato, Juliana Fraga é eliminada do MasterChef

+ Anitta grava parceria com Black Eyed Peas em Las Vegas

+ Filtro que deixa usuários com "cara de criança" bomba na web; veja como instalar

De concreto, o dono da Amazon e da companhia espacial Blue Origin apresentou um módulo lunar em que estão trabalhando, chamado Blue Moon. Em sua versão inicial, ele é capaz de pousar suavemente na superfície lunar até 3,6 toneladas de carga e experimentos científicos. O módulo poderá ser lançado pelo primeiro foguete de alta capacidade da Blue Origin, o New Glenn, que deve fazer seu primeiro voo em 2021.

Bezos destacou que a tecnologia do módulo poderia ser adaptada para a construção de uma versão tripulada, capaz de dar suporte aos planos recém-anunciados pela administração Trump de levar astronautas ao solo lunar em 2024.

A estratégia de Bezos para o retorno à Lua é bastante conservadora e se alinha com o que a Nasa fez nos anos 60 com o programa Apollo e quer voltar a fazer com sua cápsula Orion. Ela faz um forte contraste com outro gigante dessa nova era espacial, Elon Musk, que sugere a construção de uma espaçonave de grande porte totalmente reutilizável capaz de pouso na Lua. Aliás, "sugere" não. A SpaceX, de Musk, está de fato construindo um protótipo da nave, chamada Starship, neste momento no Texas.

Ambos concordam que a expansão da humanidade pelo Sistema Solar é uma necessidade. Mas há um contraste nas motivações. Enquanto Musk defende que é importante colonizar o planeta Marte e se tornar uma civilização multiplanetária para nos imunizarmos contra qualquer ameaça existencial, Bezos, por outro lado, enfatiza a necessidade de usar os recursos espaciais para manter o ritmo de crescimento da prosperidade humana e proteger a própria Terra de nossas ações deletérias à saúde do planeta.

A ideia dele é levar toda a indústria pesada para o espaço e tornar nosso mundo natal um paraíso, além de construir enormes colônias espaciais em estações gigantescas com gravidade artificial por rotação, usando os recursos praticamente ilimitados do Sistema Solar para manter a humanidade na trajetória de crescimento econômico e social que pautou os últimos séculos.