Paraíba, domingo, 25 de agosto de 2019
30° C
Busca

Portal T5

Geral

Criminosos utilizam falsas promoções do Boticário para roubar dados pelo Whatsapp

Mais de 320 mil pessoas foram afetadas nos últimos 15 dias por mensagens contendo links maliciosos

Por Redação Portal T5

15h08

Os criminosos cibernéticos sempre inventam falsas promoções, com marcas conhecidas, para roubar dados importantes de usuários de telefones e computadores. Uma das mais usadas para esse tipo de crime é, sem dúvida, a Boticário. E segundo o laboratório especializado em segurança digital da PSafe, dfndr lab, no momento, quatro golpes no Whatsapp estão usando a marca em falsas promoções.

Os estudos apontaram que mais de 320 mil pessoas foram afetadas nos últimos 15 dias por mensagens contendo links maliciosos com a promessa de brindes, demaquilante, perfumes, maquiagem e descontos de 100% em produtos da linha de beleza.

Mesmo sendo quatro tipos diferentes, todos seguem a mesma lógica: a vítima deve acessar o link, informa seus dados privados e compartilhar o formulário com os amigos para conseguir os prêmios. Além disso, as pessoas também devem fazer download de aplicativos infectados com vírus, habilitados para deixar o celular vulnerável a invasões e roubo de informações. Ao obter o conteúdo, os criminosos podem executar roubos, chantagens e outros crimes.

Para dar mais "credibilidade", em um dos golpes, os criminosos fazem menção ao "Mês da mulher" para iludir as vítimas. De acordo com Emilio Simoni, diretor do dfndr lab, os golpistas falsificam ações promocionais verídicas de grandes marcas em datas comemorativas para aplicar os roubos. "Essas estratégias acabam potencializando o golpe e, consequentemente, aumenta o número de pessoas afetadas", conclui Simoni.

Os links exibidos nas falsas promoções apresentam URLs, mas que não remetem ao endereço oficial do site de O Boticário. Além disso, os banners ainda apresentam marcas de serviços de segurança digital, como Ebit e Compre & Confie, trazendo ainda mais a "sensação de segurança" às vítimas. Essa combinação de fatores, , afirma o diretor do dfndr lab, levaram à eficácia do sistema criminoso e à vulnerabilidade de milhares de pessoas.

O Boticário já foi utilizada outras vezes por bandidos para atrair vítimas nas redes sociais. Em novembro de 2018, uma falsa promoção de Natal prometia distribuir produtos da linha de maquiagem da marca, e mais de 40 mil pessoas caíram na fraude. No mesmo ano, outro golpe fez com que cerca de 140 mil pessoas fossem enganadas em uma suposta campanha que oferecia amostras grátis de itens da NativaSPA.

Para evitar cair em golpes parecidos com esse, a recomendação é sempre a mesma:

  • Não acessar endereços eletrônicos desconhecidos.
  • Fique atento às promessas muito vantajosas, com brindes grátis ou preços muito abaixo do valor comercial.
  • Desconfie de anúncios com erros gramaticais ou que exijam suas informações pessoais ou o compartilhamento com outros contatos.