Paraíba, domingo, 24 de março de 2019
30° C
Busca

Portal T5

Geral

IBGE aponta que 90% da Mata Atlântica da Paraíba já foi desmatada

No Brasil, a maior parte de emissões dos gases de efeito estufa são provocadas pelo desmatamento

Por Lillyane Rachel

11h18

O Dia Nacional da Conscientização Climática, instituído no dia 16 de março, é voltado para relembrar a sociedade da constante necessidade de práticas que reduzam os impactos negativos no planeta. O aumento da emissão de fases de efeito estufa, por exemplo, é apontado como um dos principais fatores responsáveis pelo aquecimento global e pela consequente mudança climática.

Estudos realizados pelo Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas da ONU (IPCC), apontam que a ações humanas como a queima de combustíveis fósseis para a geração de energia ou desmatamento tem influenciado consideravelmente nessas mudanças climáticas.

Em 2012, a Paraíba registrou a perda mais significativa da floresta do seu território. De acordo com o IBGE, o estado já desmatou 90% da Mata Atlântica. Realidade que exerce influência nas condições climáticas do ambiente.

A estudante de Engenharia de Energias Renováveis, Eduarda Morais, contou que esse tipo de queima não contribui para uma condição climática favorável à vida e que é necessário um investimento em fontes renováveis para reduzir o agravamento dessas mudanças. “Retirar desperdícios energéticos do ambiente como a utilização inadequada de lâmpadas, enxergar as potências, a quantidade que poderia ser reduzida e usufruir da iluminação natural; como também da ventilação natural, retirando o uso desnecessário de ar-condicionado, por exemplo, são práticas que podem contribuir para um ambiente ecologicamente equilibrado.”, pontuou.

No Brasil, a maior parte de emissões dos gases de efeito estufa são provocadas pelo desmatamento. De acordo com o estudante de Engenharia Química, Gilvan Figueiredo, não há uma discussão necessária sobre o assunto. “Salvo no ambiente acadêmico, não vejo mobilização acerca do tema, mesmo em um país com grande diversidade climática como o Brasil. Nós deixamos de ser o país sede da ‘Conferência do Clima COP-25’, e isso é reflexo do desinteresse governamental em falar sobre.”, disse.

EMPRESA JÚNIOR – ENGENHARIA DE ENERGIAS RENOVÁVEIS

É uma empresa formada por estudantes, com o suporte de professores, do curso de Engenharia de Energias Renováveis da UFPB com o intuito de fornecer a conscientização acerca das questões climáticas com projetos que atendem o desenvolvimento sustentável, como a redução energética, economia de água, geração de energia limpa e o uso consciente de equipamentos a fim de tornar possível que gerações futuras tenham acesso a recursos naturais.