Paraíba, quinta-feira, 20 de junho de 2019
30° C
Busca

Portal T5

Geral

Universidades oferecem bolsas de estudo em Portugal; número de brasileiros cresce 31%

Por Redação Portal T5

00h30 - Atualizado 28/06/2018 às 11h41

O número de brasileiros realizando algum tipo de graduação em Portugal cresceu 31% nos últimos três anos, segundo a Direção-Geral de Estatísticas da Educação e Ciência. A facilidade do idioma, o custo de vida reduzido em comparação ao restante da Europa, o clima ameno e a possibilidade de conhecer outros lugares do Velho Continente são alguns dos atrativos, que ganharam mais força depois que diversas instituições de ensino conceituadas do país passaram a aceitar o ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio) no processo seletivo.

O custo integral dos cursos gira em torno de 3.000 a 3.500 euros por ano, mas muitas faculdades portuguesas oferecem as conhecidas propinas, termo usado pelos portugueses em referência às mensalidades das universidades.

Veja lista com algumas opções:

1) Fundação Calouste Gulbenkian, Instituto Camões e Comissão Fulbright são alguns exemplos de organizações que oferecem bolsas e que estão com inscrições abertas, cada uma com suas regras específicas. Entre outras, estão a Fundação Cidade Lisboa, a Luso-Americana, Associação Duarte Tarré e Fundação Rotária Portuguesa.
 
2) Além das instituições, há programas como o Ibero-Americanas, do Santander Universidades, cujas inscrições estão abertas até setembro. A meta é distribuir 1.070 subsídios para graduação internacional com o valor de 3 mil euros.
 
3) A Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT) permite a candidatura por meio de concursos públicos e a CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior), junto ao Consulado Geral de Portugal, também oferece programas para formar licenciados, mestres e doutorandos.
 
4) Universidades públicas brasileiras, como USP, UNESP, UFRJ, UNB e UFMG, também estimulam os estudos no exterior por meio de parcerias com as portuguesas.
 
“Juntando a bolsa com nossa assessoria no país, o estudante tem o pacote perfeito para vivenciar uma experiência acadêmica completa”, afirma Andrea Almodovas, diretora do novo departamento da Travelmate.
 
Mais de 20 universidades firmaram parceria com o INEP (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) e passaram a aceitar o ENEM como requisito único –, de acordo com o curso escolhido, a instituição atribui um peso diferenciado para cada nota das quatro provas feitas no Brasil e, depois, converte ao modelo português. “O desempenho do estudante no Ensino Médio também é levado em conta”, explica a diretora, que aponta Direito, Administração, Psicologia e Engenharia como os cursos mais procurados pelos brasileiros. Para quem quer fazer Mestrado ou Doutorado, geralmente também é requisitado o CV.