sexta-feira, 30 de outubro de 2020
Busca

Portal T5

Futebol

Bayern de Munique vence PSG e conquista Liga dos Campeões

Lei do ex entra em ação no jogo, com gol de Coman

Por Carlos Rocha

18h15 - Atualizado 23/08/2020 às 18h42

O Bayern de Munique conquistou o título da Liga dos Campeões neste domingo (23), no estádio da Luz, em Lisboa (Portugal), após derrotar o PSG por 1 a 0. As expectativas neste jogo se concentravam no brasileiro Neymar e no polonês Lewandowski, principais candidatos a heróis. Porém, quem definiu o confronto a favor do time da Alemanha foi um jogador formado na equipe francesa, o atacante Coman.ebc.png?id=1314575&o=node

ebc.gif?id=1314575&o=nodeCom a conquista deste domingo, em um grande jogo de bola, o Bayern alcança seu sexto título na principal competição de clubes do Velho Continente, após os triunfos nas temporadas 1973-1974, 1974-1975, 1975-1976, 2000-2001 e 2012-2013.

Primeiro tempo equilibrado

O Bayern começou a partida mantendo mais a posse de bola, pressionando a defesa do PSG. Mas a equipe francesa demonstrou que também queria a vitória, e também adiantou suas linhas para dificultar o jogo do time alemão.

Paraíba gera saldo positivo de 1.211 empregos com carteira assinada em julho, aponta Caged

Em um confronto que se mostrava tão parelho desde os primeiros minutos, as expectativas se concentravam nos jogadores que podiam desequilibrar, Lewandowski e Neymar.

E a primeira boa chance de Neymar surge aos 17 minutos, quando o brasileiro recebe do francês Mbappé e bate cruzado para defesa parcial de Neuer. A bola acaba sobrando com o camisa 10 do PSG, que tenta passe para o meio da área, mas o goleiro alemão volta a defender com os pés. Grande lance.

E o Bayern responde quatro minutos depois. O polonês Lewandowski recebe lançamento na área, domina com categoria, gira e finaliza para acertar a trave do gol defendido por Navas.

Aos 23 Neymar volta a criar nova chance, quando puxa contra-ataque e toca para Di Maria, que tabela com Herrera para depois finalizar por cima do gol do time alemão.

Com o passar do tempo o Bayern conseguiu se livrar da marcação sob pressão do PSG, e passou a dominar as ações e a criar boas chances de abrir o marcador. Uma delas vem aos 31, quando Lewandowski cabeceia com perigo de dentro da área, e obriga Navas a fazer difícil defesa.

Operação com mais de 80 policiais é realizada no Litoral Sul da Paraíba; veja

O time francês passa a ter dificuldades de criar boas oportunidades, e passa a apelar para lançamentos longos, o que dificulta o trabalho de Neymar, Di Maria e Mbappé.

Mas o PSG consegue chegar com perigo aos 45 minutos, quando Alaba vacila na saída de bola, e Mbappé rouba a bola e tabela com Ander Herrera antes de finalizar, fraco, para defesa de Neuer.

Um minuto depois o Bayern pede pênalti, quando Coman cai na área em lance em que disputa a bola com Kehrer. Porém, o juiz fala que não é nada.

Final de um primeiro tempo muito movimentado e equilibrado, mas sem gols, com o Bayern tendo 62% de posse de bola e alcançando cinco finalizações, enquanto o time francês ficou apenas 32% do tempo com a bola, chutando a gol em seis oportunidades.

Lei do ex

A etapa final começa com o Bayern valorizando a posse de bola, enquanto o PSG fica mais na defesa aguardando uma oportunidade de partir em velocidade para o ataque.

E foi justamente após um contra-ataque do PSG que nasce o gol do Bayern de Munique. Aproveitando o espaço dado pela equipe francesa, o time da Alemanha puxa rápido contra-ataque, que termina em cruzamento de Kimmich para Coman, que cabeceia colocado para vencer Navas aos 14 minutos.

Colégio agrícola da UFPB oferta 150 vagas para cursos EAD; confira

A ironia deste gol é que o atacante francês Kingsley Coman foi formado justamente pelo PSG, sua primeira equipe profissional. É a lei do ex entrando em ação.

Três minutos depois o Bayern quase chega ao segundo, em jogada muito parecida, que culminou em nova cabeçada de Coman, mas desta vez o brasileiro Thiago Silva consegue afastar a bola.

Com desvantagem no marcador o time francês tem que se arriscar no ataque. E as chances começam a aparecer, primeiro com o brasileiro Marquinhos aos 24 minutos, que chuta para defesa de Neuer, e depois com Neymar, aos 28, com chute de fora da área que vai por cima do gol da equipe alemã.

Mas, com a vantagem no placar, o Bayern é eficiente e consegue controlar as ações até o apito final.

Agência Brasil

Leia também: Faculdade oferece 10 vagas para assistente administrativo em João Pessoa; saiba mais

Siga o Instagram Facebook do Portal T5 e fique bem informado!

Adicione o WhatsApp do Portal T5: (83) 9 9142-9330.