quinta-feira, 28 de maio de 2020
Busca

Portal T5

Futebol

Presidente da Uefa garante que temporada terminará mesmo com portões fechados

Por Redação Portal T5

09h00 - Atualizado 21/04/2020 às 21h25

O presidente da Uefa (entidade máxima do futebol europeu), o esloveno Aleksander Ceferin, afirmou nesta segunda (20) que confia que a atual temporada do futebol do Velho Continente chegará ao fim mesmo que os jogos tenham que ser disputados sem a presença de torcedores por causa da pandemia do novo coronavírus (covid-19), publicou o jornal italiano Corriere Della Sera.

“A prioridade é a saúde de torcedores, jogadores e dirigentes. Sou otimista por natureza, e acredito que existem opções que podem nos permitir iniciar campeonatos e completá-los. Podemos ter que realizar os jogos sem a presença de público. Mas acredito que o mais importante é jogar. Em tempos tão difíceis, isso traria felicidade às pessoas e um certo senso de normalidade, mesmo que os jogos sejam exibidos apenas pela TV”, afirmou o dirigente.

Leia também:

+ Caixa antecipa pagamento da segunda parcela de auxílio emergencial

+ 'Não sou coveiro, tá?', diz Bolsonaro sobre mortos por Covid-19 no Brasil

+ Enquete atualizada aponta quem deve ser eliminado entre Manu, Mari e Babu do BBB 20

Segundo Ceferin, a possibilidade de não terminar a temporada “seria terrível para clubes e ligas”, por isso, será possível terminar as competições, desde que se aguarde a permissão para voltar a jogar.

Ao ser questionado sobre um prazo para o final da atual temporada europeia, o presidente da Uefa afastou a possibilidade de terminar as competições após o final de agosto, o que, segundo ele, “teria um forte impacto no calendário da temporada 2020/2021”.

Agência Brasil

Veja também:

+ Pedido de R$ 600 feito até 10/4 está em análise? Resposta deve sair nesta terça (21)

+ Caixa Tem: usuários reclamam de instabilidade e dificuldade de acessar o aplicativo

+ Jornalista da TV Globo no Maranhão morre com diagnóstico de Covid-19

+ Número de mortes por Covid-19 sobe para 39, na Paraíba; estado tem 301 casos confirmados