terça-feira, 22 de setembro de 2020
Busca

Portal T5

Futebol

Flamengo joga mal, mas insiste e consegue virada no fim sobre a Portuguesa

O placar de 2 a 1 foi justo pela insistência rubro-negra

Por Redação Portal T5

20h28 - Atualizado 14/03/2020 às 21h56
Flamengo joga mal, mas insiste e consegue virada no fim sobre a Portuguesa
Flamengo joga mal, mas insiste e consegue virada no fim sobre a Portuguesa Reprodução/Internet

RIO DE JANEIRO, RJ (UOL/FOLHAPRESS) - Sem inspiração nem torcida, o Flamengo jogou mal, mas venceu a Portuguesa no Maracanã, na noite deste sábado (14). O placar de 2 a 1 foi justo pela insistência rubro-negra mesmo com a má atuação, mas o time de Jorge Jesus teve sua pior atuação em 2020 no melancólico Maracanã com portões fechados em função do coronavírus.

Federação Pernambucana de Futebol informa que os jogos não terão público

Os gols de Vitinho e Marcão (contra), após os 44 minutos do segundo tempo, mostraram que mesmo com reservas e numa noite ruim, o Fla está mesmo um patamar acima das outras equipes no Estadual. Com armas para modificar o panorama que se desenhava desesperador no Maracanã, a equipe conquistou uma vitória inesperada pelas circunstâncias do jogo.

O JOGO

Seja pelo vazio nas arquibancadas ou pelos fatores extracampo que antecederam a partida, Flamengo e Portuguesa fizeram um início de jogo lento e desconcentrado.

Com um time misto, o Rubro-Negro esbarrava também na falta de entrosamento, enquanto a Lusinha, que não tinha nada com isso, aproveitava a desorganização para sair para o jogo. A primeira chance foi do time da Ilha do Governador: aos seis, o veteraníssimo Adriano, de 38 anos, artilheiro da equipe no Carioca, cortou para dentro e soltou uma bomba que tirou tinta da trave de César. Seria um dos poucos bons momentos da primeira etapa.

Até o Fla despertar e enfim incomodar o gol de Milton Raphael demoraram quase 30 minutos. Foi quando Everton Ribeiro recebeu de Renê e bateu rasteiro para obrigar o goleiro a fazer difícil defesa no chão. Sete minutos depois, Renê voltou a avançar e colocou uma bola na cabeça de Bruno Henrique, na marca do pênalti. Diferente do que costuma acontecer, entretanto, o decisivo atacante colocou força demais e mandou por cima das traves.

O intervalo, desta vez, não serviu para que Jorge Jesus conseguisse melhorar o Rubro-Negro. O Fla voltou ao campo novamente em marcha lenta, e nem mesmo a entrada de Michael na vaga de Pedro modificou o panorama. Sem dormir, a Portuguesa abriu o placar: aos 12, Michael Douglas subiu pela esquerda, bateu forte e contou com um desvio para trair César e balançar as redes do vazio Maracanã.

Em ato contínuo, o português trocou Diego por Vitinho, tentando dar ânimo ao time. Mesmo com a Lusa recuada e fechando os espaços na entrada de sua área, o Flamengo melhorou. Só que abusou demais dos cruzamentos, fazendo os zagueiros Marcão e Dilsinho aparecerem a todo momento em rebatidas. Aos 30, enfim, o Rubro-Negro incomodou: primeiro Michael avançou pela esquerda, entrou na área e bateu na rede pelo lado de fora. Depois, Bruno Henrique aproveitou bobeira e apareceu sozinho na pequena área, mas novamente mandou por cima.

Leia mais: Coronavírus faz Uefa adiar jogos da Liga dos Campeões

Botafogo enfrenta Nacional pela 7ª rodada do Campeonato Paraibano neste domingo (15)