Paraíba, segunda-feira, 16 de setembro de 2019
30° C
Busca

Esportes

Esportes

'Tratamento de Schumacher é totalmente experimental', diz especialista

O "tratamento secreto" ao qual Michael Schumacher está sendo submetido em Paris (França) é um mistério até mesmo para quem pesquisa a área de regeneração celular.

Por Redação Portal T5

11h15

BEATRIZ CESARINI E KARLA TORRALBA
SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - O "tratamento secreto" ao qual Michael Schumacher está sendo submetido em Paris (França) é um mistério até mesmo para quem pesquisa a área de regeneração celular.

Elenco pede série animada de 'Todo Mundo Odeia o Chris' após arte de brasileiro

Samara Felippo posta foto completamente nua com Carolinie Figueiredo


Muito além das poucas informações divulgadas à imprensa sobre o procedimento, o tratamento em si é totalmente experimental, ou seja, ainda não se sabe como e se poderia ajudar na recuperação do ex-piloto de Fórmula 1, cujo estado de saúde é mantido sob sigilo desde o grave acidente que o deixou em coma em 29 de dezembro de 2013.

Aos 83 anos, idosa entra em app e transa com mais de 50 homens

Rachel Sheherazade confunde seguidores ao anunciar fim de namoro secreto; veja


Michael Schumacher foi levado para a capital francesa para realizar um tratamento com células-tronco. Segundo o jornal francês "Le Parisien", o tratamento será aplicado pelo especialista cardiovascular Philippe Menasché, pioneiro no uso desse tipo de tratamento para doenças cardíacas, que não fazem parte do provável quadro do ex-piloto.

Vídeo: Ana Paula Araújo se atrapalha ao vivo e vira meme no Twitter

Ex-MasterChef abandona carreira e exibe diploma da 'Le Cordon Bleu': "Uma honra"


"É um tratamento de pesquisa sem evidências clínicas para tratamento convencional, não dá para saber quanto tempo, quantas doses, por exemplo. Se vai dar certo ou não, é experimental, totalmente experimental. Não se pode saber no que poderia ajudar. É um tratamento de pesquisa", explicou Ângela Luzo, hematologista e pesquisadora na área de medicina regenerativa da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas).

+ Veja como estão Drew e Tonya, do seriado “Todo mundo odeia o Chris”, 10 anos depois

+ Celular explode e vítima sofre queimaduras graves, na orla de João Pessoa

Ângela ressaltou que, apesar de não ser revelado qual tipo de célula-tronco é usado em Schumacher, os poucos detalhes expostos mostram que se trata de célula-tronco mesenquimal, porque são essas que liberam substâncias que induzem a regeneração.

"Ela libera uma substância para regenerar neurônio, isso consegue se comprovar. Para tentar melhorar o organismo como um todo. Tem artigo falando que esse tipo de célula melhorou o quadro de isquemia cerebral, por exemplo, mas ainda em [pesquisa feita com] animal", analisou.

+ Fogaça toma atitude após vazamento de vídeo íntimo na web; veja

+ Homem é acusado de esfregar órgão genital em meninas durante desfile cívico, na PB


O médico que conduz o novo tratamento em Schumacher lidera pesquisas nesse sentido, mas sua especialidade é coração, com trabalho voltado a pacientes com insuficiência cardíaca. "É um médico com uma equipe muito séria. O problema do Schumacher é neuronal, não do coração, e esse médico é especialista em coração. Mas tudo é muito nebuloso, o caso dele é uma tentativa de regenerar o organismo como um todo".