Paraíba, domingo, 25 de agosto de 2019
30° C
Busca

Esportes

Esportes

Laudo médico de mulher que denunciou Neymar revela hematomas

A queixa foi registrada no dia 31 de maio na 6ª delegacia da Mulher, em Santo Amaro, na Zonal Sul de São Paulo.

Por Redação Portal T5

07h24

Um laudo médico obtido pela repórter do SBT, Thaís Nunes, nessa segunda-feira (3) mostra que a mulher que denunciou Neymar por estupro estava com hematomas e arranhões nos glúteos seis dias depois do encontro com o atacante em Paris.

Neymar é acusado pelo crime de estupro por uma modelo de 26 anos. Neste momento, a jovem é tratada como vítima e, por isso, o jornalismo do SBT irá preservar a identidade dela.

A queixa foi registrada no dia 31 de maio na 6ª delegacia da Mulher, em Santo Amaro, na Zonal Sul de São Paulo.

Acompanhada por uma amiga, a modelo relatou ter sido estuprada, no dia 15 de maio, em um quarto de hotel em Paris. De acordo com o boletim de ocorrência, o atacante pagou pelas passagens e pela hospedagem da moça na França.

Nesta segunda-feira, um dos advogados do jogador foi até a delegacia, mas não quis responder às perguntas da imprensa.

Para se defender, o jogador usou o Instagram, rede social em que é seguido por cento e dezenove milhões de pessoas. Ele exibiu trechos da conversa que teria tido com a modelo em um aplicativo de mensagens.

No vídeo, Neymar mostrou fotos íntimas da mulher, confirmou que os dois tiveram relações sexuais, mas negou o estupro.

"Quem me conhece sabe, sabe do meu caráter, da minha índole. Sabe que eu jamais faria uma coisa desse tipo. O que aconteceu em um dia foi uma relação entre homem e mulher, dentro de quatro paredes, algo que acontece com todo casal", alegou o atacante em suas redes sociais.

A jovem apresentou à polícia vídeos, fotos e documentos que colocam em dúvida a versão do jogador. O SBT teve acesso ao lado médico encaminhado à perícia.

O exame foi feito no dia 21 de maio, seis dias após o encontro com Neymar, e dez antes de registrar a queixa. No documento, há fotos de hematomas nos glúteos da jovem.

O médico afirmou ainda que há um estresse importante da paciente no dia 15 de maio, após agressões físicas na região dos glúteos, praticadas pelo parceiro. Também está no laudo que a mulher estava chorosa.

Foram anexados ao laudo imagens que teriam sido feitas pela modelo entre 15 e 19 de maio. As fotos mostram arranhões e hematomas nas nádegas da jovem. O médico relata que ela sentiu dores por seis dias no epigastro, uma parte do abdômen. O mal-estar teria sido causado por "estresse emocional".

O laudo particular foi realizado no dia 21 de maio em uma clínica do Albert Einstein. Quem assina o documento, que já foi entregue à polícia, é um médico gastroenterologista, ou seja, um especialista em doenças do aparelho digestivo.

O médico receitou três medicamentos para dor e encaminhou a jovem para tratamento psiquiátrico por causo do quadro depressivo.

A polícia de São Paulo, que investiga a denúncia, pretende ouvir o jogador nos próximos dias, e também irá pedir ajuda da embaixada francesa para tentar conseguir imagens das câmeras de segurança do hotel em Paris.

Neymar é investigado também por crime virtual

Ainda nesta segunda-feira, pelo segundo dia consecutivo, uma viatura da polícia civil foi à Granja Comary. Policiais da Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática do Rio de Janeiro foram ao CT intimar Neymar para depor.

A polícia investiga o jogador por ter divulgado, no vídeo da conversa com a mulher que o acusa, fotos íntimas da jovem.

Desde setembro do ano passado, publicar imagens deste tipo sem o consentimento da vítima é crime, que prevê pena de um a cinco anos de prisão.

O vídeo já foi apagado pela empresa que administra a rede social. O inquérito se dá por ação penal pública, que por lei, não depende de representação da vítima.

O coordenador Edu Gaspar afirmou que a CBF disponibilizou uma assessoria jurídica para o atleta. "Para estar o mais disponível possível para atender qualquer demanda, estar ao lado para conversar, ou seja, estar disponível 100% para que a situação possa ser resolvida".

SBT