Paraíba, terça-feira, 19 de março de 2019
30° C
Busca

Portal T5

Esportes

Defensoria e Ministério Público acusam Flamengo de se recusar a pagar indenizações para famílias

O incêndio no CT do clube matou 10 atletas das categorias de base.

Por Redação Portal T5

21h42 - Atualizado 19/02/2019 às 21h59
Fachada do Centro de Treinamento Ninho do Urubu
Fachada do Centro de Treinamento Ninho do Urubu Foto: Reprodução / Internet

Em comunicado publicado nesta terça-feira (19), a Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro, o Ministério Público Estadual e o Ministério Público do Trabalho reportaram que, diante da recusa do Flamengo ao pagamento de indenizações às famílias de vítimas do incêndio no Centro de Treinamento Ninho do Urubu, o caso será definido na Justiça.

Ao todo, dez atletas das categorias de base do clube morreram e três ficaram feridos. O clube teria se recusado a fechar o acordo de indenização. A informação teria sido passada diante de uma ligação telefônica por volta das 19h. Em face da recusa, parentes dos jogadores serão direcionados pela Defensoria Pública quanto a resolução de questões judiciais.

Os valores apresentados pelo clube estão aquém daquilo que as instituições entendem como minimamente razoável diante da enorme perda das famílias e demais envolvidos”, diz um trecho do texto.

Leia mais: Homens invadem treino do Treze e cobram ‘vontade’ aos jogadores

+ CBF divulga tabela da Série C; confira confrontos de Botafogo-PB e Treze

Torcedores invadem sede do Treze e danificam veículo e portão

Time que perdeu de 20 a 0 é excluído da Série C da Itália

Siga nosso Instagram Facebook e fique bem informado!

Para sugerir pautas, entre em contato com a redação pelo número (83) 9.8684-1874 e 3015-3741.