Paraíba, domingo, 17 de junho de 2018
19° C
Busca

Esportes

Esportes

Garoto humilhado por seguranças em shopping é acolhido por time de futebol; veja

O caso ocorreu na última segunda-feira (11) e a gravação viralizou nas redes sociais

Por Carlos Rocha

20h27 - Atualizado 14/06/2018 às 20h27
Foto: Reprodução/Facebook

Dois dias após viralizar na web por um motivo não muito bom, uma criança recebeu uma chance de mudar de vida. A história do menino, que quase foi impedido de almoçar em um Shopping na Bahia chegou ao conhecimento do Esporte Clube Vitória, que foi atrás da família dele para convidá-lo a fazer parte do projeto Vitória Cidadania.

A iniciativa oferece aulas gratuitas de modalidades esportivas para jovens de 7 a 17 anos, meninos e meninas, que estejam em situação de risco. Eles podem jogar futebol, futsal, basquete, futevôlei, vôlei de quadra e vôlei de praia. Para participar, no entanto, é preciso estar matriculado na escola e manter a frequência, além da autorização dos pais.

Um vídeo em que Matheus aparece junto com a coordenadora de Esportes Olímpicos do Vitória repercute no Facebook desde a última terça-feira (12). As imagens já foram vistas milhões de vezes. E nos comentários, internautas demonstram alegria diante do sorriso do garoto.

O vídeo viral

Um vídeo, que tem gerado indignação em milhares de pessoas, está sendo compartilhado por internautas de diferentes partes do país. As imagens, registradas dentro de um shopping de Salvador, na Bahia, mostram um segurança do estabelecimento tentando impedir que um homem pague o almoço para uma criança, supostamente moradora de rua. O caso ocorreu na última segunda-feira (11) e a gravação viralizou nas redes sociais.

No vídeo, é possível ver que o segurança tenta impedir a atendente do restaurante de servir a refeição para o garoto. Em determinado momento, ele também arrasta o menino para retirá-lo à força do local. “Ele vai comer, ele vai comer sim”, diz o cliente que resolveu pagar pela comida. Outros seguranças e o supervisor do Shopping também podem ser vistos em meio à confusão. Por fim, eles permitem que o menino coma.

Na web, a atitude do profissional, que trabalha no centro de compras, tem dado o que falar. Por meio de nota, o shopping pediu desculpas pela situação e explicou que a postura do segurança não condiz com o treinamento recebido pelos funcionários. Apesar disso, não há informações sobre a possibilidade de punições para o profissional.