Paraíba, quarta-feira, 17 de outubro de 2018
29° C
Busca

Esportes

Esportes

Vice-presidente do Botafogo-PB é gravado pela polícia e assume: “Trabalhar para evitar prisão”

A conversa foi monitorada pela Polícia Civil. A operação foi deflagrada no dia 9 de abril.

Por Redação Portal T5

16h30 - Atualizado 15/05/2018 às 16h38
Breno Morais (foto) é um dos investigados na operação
Breno Morais (foto) é um dos investigados na operação Imagem: Reprodução / TV Torcedor

As repercussões sobre a operação cartola eclodem a todo instante nos bastidores do futebol paraibano. Em uma escuta telefônica datada no dia 12 de abril, o atual vice-presidente do Botafogo-PB, Breno Morais, disse ter medo de ser preso e que o trabalho deve se concentrar em livrá-lo da prisão. A conversa é com o ex-presidente da Comissão de Arbitragem da FPF, José Renato Soares.

Operação Cartola: árbitro sofre ameaças após denunciar esquemas no futebol

Meu objetivo é… primeiro objetivo é livrar a prisão, né?, seja de uma forma, seja de outra, é o primeiro objetivo, né?”, disse.

Confira um trecho do documento divulgado pela Polícia Civil:

A escuta detalhou as declarações de Breno
A escuta detalhou as declarações de Breno Imagem: Reprodução / Polícia Civil

Deflagrada pela Delegacia de Defraudações e Falsificações de João Pessoa (DDF-JP) e o Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado (Gaeco), no dia 9 de abril, as investigações da Operação Cartola apontam para existência de um esquema criminoso composta por membros da Federação Paraibana de Futebol (FPF), Comissão Estadual de Arbitragem da Paraíba (CEAF), Tribunal de Justiça Desportiva da Paraíba (TJD-PB) e dirigentes de clubes de futebol profissional do Estado da Paraíba.

Nesta segunda (14)

Amadeu Rodrigues, presidente da Federação Paraibana de Futebol (FPF), reuniu aimprensa na sede da FPF, para prestar esclarecimentos sobre seu suposto envolvimento com a manipulação de resultados e compra de árbitros alvos da operação. Confira os detalhes e assista a coletiva que foi transmitida ao vivo pelo Portal T5 e a TV Tambaú clicando aqui.

Leia também: Eleições na PB terão reforço de mais de 10 mil policiais e combate a fake news

Delator da Lava Jato preso em João Pessoa é levado a Curitiba