Paraíba, segunda-feira, 16 de julho de 2018
20° C
Busca

Esportes

Esportes

Árbitro de vídeo marca pênalti enquanto jogadores estavam nos vestiários, no Campeonato Alemão

Após a decisão do VAR, o árbitro da partida pediu para que os atletas voltassem ao gramado para que a penalidade pudesse ser cobrada.

Por Vitor Feitosa

18h31 - Atualizado 16/04/2018 às 18h31
Os jogadores precisaram voltar dos vestiários para que o pênalti pudesse ser cobrado.
Os jogadores precisaram voltar dos vestiários para que o pênalti pudesse ser cobrado. Foto: Kai Pfaffenbach/Reuters

A partida entre Mainz e Freiburg, válida pela 30ª rodada do Campeonato Alemão, que aconteceu nesta segunda-feira (16), foi mais uma que entrou para a polêmica – e curta – história do árbitro de vídeo (VAR) no futebol.

No intervalo do jogo, os jogadores dos dois times já se encontravam nos vestiários quando o árbitro Guido Winkmann pediu para que eles voltassem a campo, sete minutos depois do fim do 1º tempo. O motivo? O árbitro de vídeo considerou que um jogador do Freiburg havia colocado a mão na bola na própria área, algo que Winkmann não tinha percebido no momento do lance, e marcou pênalti para o time mandante.

A situação pegou a todos de surpresa, sobretudo pela demora na marcação. Apesar da “confusão”, o atacante Pablo de Blasis converteu a penalidade “tardia” e colocou o Mainz à frente do placar. Assim, os atletas puderam retornar aos vestiários tranquilamente. No 2º tempo, de Blasis marcou novamente e deu a vitória ao clube alvirrubro por 2 a 0 na partida.

O VAR foi aprovado pelos clubes alemães e começou a ser utilizado na Bundesliga (nome do campeonato nacional na Alemanha) no início da temporada, mas ainda é visto com desconfiança por muitos torcedores e jogadores.

Leia também:

Na Rússia, urso é usado para entregar bola a árbitro em jogo de futebol e até bate palmas; veja vídeo

WhatsApp deve aumentar idade mínima para uso do aplicativo