Paraíba, domingo, 19 de agosto de 2018
22° C
Busca

Esportes

Esportes

Em jogo emocionante com seis gols, Botafogo-PB e CSP ficam no 3 a 3

Nando marca três vezes e se torna o artilheiro do campeonato.

Por Redação Portal T5

18h59 - Atualizado 11/02/2018 às 19h03
Foto: Voz da Torcida

Fechando a sétima rodada do Campeonato Paraibano, O Botafogo-PB recebeu o CSP, no estádio Almeidão, na tarde deste domingo (11), e o placar da partida terminou empatado em 3 a 3. O time da maravilha do contorno, embalado pela boa vitória, no meio de semana, contra o Náutico, pela Copa do Nordeste, entrou em campo para recuperar a segunda colocação no Grupo A, e manter a invencibilidade no campeonato. Já o CSP buscava a terceira vitória consecutiva no campeonato e diminuir a distância para o Treze-PB, líder do Grupo B.

E quem começou a partida com tudo foi o Botafogo-PB, que marcou logo aos 02 minutos com o atacante Nando. Ele aproveitou o passe de Carlos Renato, tirou do goleiro e balançou as redes. Por coincidência, o último gol do atacante foi justamente contra o próprio CSP, na segunda rodada do Paraibano.

E por muito pouco Nando não marcou o segundo. Aos 11 minutos, Fábio Alves roubou a bola e a levantou na área, o atacante pegou mas jogou pra fora.

O tigre então acordou na partida, e aos 12 minutos conseguiu chegar ao empate com Leandro. Ele dominou pelo lado direito e mandou direto no gol do Belo, enganando o goleiro Edson.

O jogo começou a ficar quente e o árbitro teve que começar a trabalhar. Aos 14 minutos, Mateus Guará cometeu uma falta dura e recebeu cartão amarelo. Já aos 26 minutos, foi a vez do Botafogo-PB ter um jogador advertido. Após derrubar o meia Leandro na intermediária, Rafael Jataí também recebeu o amarelo.

E o desempate aconteceu aos 29 minutos. E foi o Tigre que passou a frente do Placar. Carioca recebeu na meia, chutou, a bola foi desviada e sobrou dentro da área. Hélio Paraíba aproveitou e completou para o gol.

Dois minutos depois, o Tigre que quase ampliou em um contra-ataque. Carioca, em boa jogada, tocou no meio pra Leandro, que tentou abrir na ponta esquerda com Fábio, mas a defesa do belo afasta o perigo.

O Belo não recuou e levou, por duas vezes consecutivas, perigo à meta do Tigre, bola parada. Primeiro em cobrança de falta com Marcos Aurélio. O chute com muito efeito, fez a bola quicar em cima do goleiro Wallace, que conseguiu jogar para escanteio. Na sequencia, na boa cobrança de escanteio de Marcos Aurélio, Allan Dias desvia de cabeça e a bola sobra nos pés de Nando, que chutou rasteiro mas o arqueiro do CSP consegue fazer a defesa.

Aí foi a vez do CSP ir mais uma vez ao ataque. Aos 36 minutos, após boa jogada de Carioca pela direita, Henrique recebeu dentro da área. Ele driblou e limpou a marcação, e bateu forte, no alto, sem chance para goleiro Edson. Terceiro gol do CSP, que ampliou o marcador para 3 a 1.

Com dois minutos de acréscimo, dados pelo árbitro Francisco Santigo, o Botafogo foi pra cima e conseguiu diminuir. Aos 47 minutos, Marcos Aurélio recebeu dentro da área e tocou para Nando, que de cabeça desviou e fez o segundo gol do belo.

Na volta do intervalo, Léo Oliveira promoveu duas mudanças no CSP. Rogério e Léo Silva entraram nos lugares de Henrique e Carioca. E logo aos 04 minutos, o Tigre já levou perigo ao goleiro Edson. Em cobrança de falta, Reydson pega forte mas a bola passa à esquerda do gol.

O Botafogo-PB começa a pressionar em busca do empate. Aos 07 minutos, em uma jogada bem trabalhada do Botafogo, Dico tabela com Nando, invade a área e bate rasteiro, tirando do goleiro, mas Reydson salva cima da linha e evita o gol de empate do Belo. Aos 10 minutos, foi a vez do goleiro Wallace ser o salvador do Tigre. Dico recebeu na esquerda, parte para o meio e toca para Marcos Aurélio, que bate forte para a defesa do arqueiro do CSP, que respondeu, minutos depois, com Hélio Paraíba. Ele aproveitou a bola levantada na área por Rogério, sobiu mais que a defesa, mas cabeceou para fora!

Aos 31 minutos, mais uma defesa espetacular de Wallace. Marcos Aurélio cobra o escanteio, a bola é desviada no primeiro pau e Allan Dias toca para o gol, e o goleiro do Tigre tira em cima da linha, salvando, mais uma vez, o que seria o empate do Botafogo!

Mas de tanto tentar, o Botafogo conseguiu o gol de empate. Aos 46 minutos, Marcos Aurélio levantou a bola na área e Nando, de cabeça, marca o segundo dele na partida, se tornando o artilheiro do campeonato.

E após os 07 minutos de acréscimo dado pelo árbitro, a partida termina empatada em 3 a 3.

Fim de Jogo e início da confusão. Os jogadores do CSP começaram a reclamar da arbitragem e acusando jogadores do Botafogo. O zagueiro Felipe, do CSP, partiu pra cima da arbitragem e foi necessário intervenção policial para separar a confusão. Mesmo assim, Felipe terminou sendo expulso. Quando os atletas do Tigre se encaminhavam para o vestiário, a torcida passou a atirar objetos no gramado, contra os jogadores do CSP e contra a arbitragem.

Com o resultado, no Grupo A, o Botafogo-PB chega aos mesmo 13 pontos que o Nacional de Patos, e continua em terceiro na tabela por ter uma vitória a menos, fora da zona de classificação. A equipe de Léston Júnior volta a jogar na próxima quinta-feira (15), pela Copa do Nordeste, contra o Altos do Piauí, no Almeidão.

Já o CSP acumula 9 pontos , sendo o vice-líder do Grupo B. O Tigre volta a campo no próximo domingo (18), quando enfrenta o Campinense, no estádio Almeidão.

Ficha Técnica:

Campeonato Paraibano de 2018 (7ª rodada) - Estádio Almeidão

Público: 2.580

Renda: R$ 35.014,00.

Arbitragem: Francisco Santiago, José Maria Neto e Josiel Ferreira.

Gols: Nando (Botafogo-PB) / Leandro, Hélio Paraíba, Henrique (CSP)

Cartões Amarelos: Rafael Jataí, Lula (Botafogo-PB) / Mateus Guará, Sílvio, Nelsinho (CSP)

Botafogo: Edson, Felipe Cordeiro, Walber, Lula, Fábio Alves (Hiroshi); Rafael Jataí, Rafael Dias, Carlos Renato, Dico (Rafael Castro), Nando.

Técnico: Léston Júnior.

CSP: Wallace, Nelsinho (Senegal), Reydson, Felipe, Sílvio, Fábio, M. Guará, Henrique (Rogério), Hélio Paraíba (Hélio Paraíba), Leandro, Carioca (Léo Silva).

Técnico: Léo Oliveira.