sábado, 06 de junho de 2020
Busca

Portal T5

Economia

Auxílio emergencial: veja o calendário de pagamento da 2ª parcela

Pagamento começará na próxima segunda-feira (18)

Por Redação Portal T5

05h53 - Atualizado 15/05/2020 às 07h44
Foto: Leonardo Sá/Agência Senado

O governo federal divulgou nesta sexta-feira (15), o calendário de pagamento da segunda parcela do auxílio emergencial de R$ 600. De acordo com a Caixa Econômica Federal, o pagamento começará a ser realizado a partir da próxima segunda-feira (18).

O Ministério da Cidadania afirmou que os beneficiários que tenham recebido a primeira parcela até o dia de 30 de abril receberão o crédito da segunda parcela em poupança social digital aberta em seu nome de acordo com a data de nascimento.

Veja:

  • 20 de maio: nascidos em janeiro e fevereiro
  • 21 de maio: nascidos em março e abril
  • 22 de maio: nascidos em maio e junho
  • 23 de maio: nascidos em julho e agosto
  • 25 de maio: nascidos em setembro e outubro
  • 26 de maio: nascidos em novembro e dezembro


Já para o saque nas agências, o benefício estará disponível a partir do dia 30 de maio.

Veja:

  • 30 de maio: nascidos em janeiro
  • 1 de junho: nascidos em fevereiro
  • 2 de junho: nascidos em março
  • 3 de junho: nascidos em abril
  • 4 de junho: nascidos em maio
  • 5 de junho: nascidos em junho
  • 6 de junho: nascidos em julho
  • 8 de junho: nascidos em agosto
  • 9 de junho: nascidos em setembro
  • 10 de junho: nascidos em outubro
  • 12 de junho: nascidos em novembro
  • 13 de junho: nascidos em dezembro


Para quem recebe o Bolsa Família, o pagamento começa nesta segunda-feira (18).

Confira:

  • NIS 1: 18 de maio
  • NIS 2: 19 de maio
  • NIS 3: 20 de maio
  • NIS 4: 21 de maio
  • NIS 5: 22 de maio
  • NIS 6: 25 de maio
  • NIS 7: 26 de maio
  • NIS 8: 27 de maio
  • NIS 9: 28 de maio
  • NIS 0: 29 de maio

O benefício pago para trabalhadores informais e pessoas de baixa renda, além de cadastrados no Bolsa Família, já inscreveu cerca de 50 milhões de pessoas no programa. O pagamento foi criado para garantir uma renda básica emergencial durante três meses.