segunda-feira, 09 de dezembro de 2019
Busca

Portal T5

Economia

Pesquisa mostra comportamento de consumidores brasileiros

Os que disseram nunca terem lançado mão dessa atitude somam 56% dos entrevistados.

Por Redação Portal T5

00h30 - Atualizado 19/07/2018 às 06h23

Um levantamento mostrou em cada dez brasileiros, quatro (44%) já pediram o nome emprestado a outras pessoas para fazer compras a crédito – principalmente as pessoas das classes C, D e E (48%) e as mulheres. Eletrônicos e roupas são os produtos mais adquiridos com documentos de terceiros. Os que disseram nunca terem lançado mão dessa atitude somam 56% dos entrevistados.

As informações são do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e foram coletadas em todas as capitais.

De acordo com o estudo, a prática é utilizada, principalmente, pelos consumidores que passaram por situações de emergência e não contam com uma reserva financeira (27%) ou pelos que estão com o nome inscrito em cadastros de devedores (22%).

Outras razões ainda mencionadas são o crédito negado (16%) e o limite estourado do cartão de crédito (13%).

Leia Mais:

+ Padre Fábio de Melo fará show em João Pessoa; ingressos chegam a R$ 180

+ “Dr. Bumbum” está com síndrome do pânico e vai se entregar, diz defesa

+ Nua, Maria Flor declara: 'Todas as mulheres deveriam ter um vibrador'

+ Roberto Justus mostra 'filhas' de Rafinha e assusta seguidores

+ Pai de Neymar sinaliza que casamento do jogador com Bruna está próximo: "No caminho"

+ 'Bolsonaro não combina com nosso partido', diz presidente do PRP/RJ