quinta-feira, 28 de maio de 2020
Busca

Televisão

Televisão

Em defesa da liberdade de imprensa, jornalista dispara: "A violência nunca tem razão"

A apresentadora do Tambaú da Gente lembrou o episódio de jornalistas agredidos justo no Dia Mundial da Liberdade de Imprensa

Por Carlos Rocha

17h28

No último domingo (3) foi celebrado o Dia Mundial da Liberdade de Imprensa. A data coincidiu com manifestações em frente ao palácio em Brasília. Na ocasião, um grupo de jornalistas foi agredido e precisou ser escoltado pela polícia.

Ação causou indignação em várias pessoas e instituições, que se manifestaram. A apresentadora Karine Tenório, da Rede Tambaú de Comunicação (RTC), falou sobre o assunto na edição desta segunda-feira (4) do Tambaú da Gente.

"Mesmo nessa data tão simbólica, repórteres, fotográficos e o motorista da equipe foram agredidos durante uma manifestação que aconteceu em frente ao palácio do Planalto. Eu nem vou discutir os motivos dessas manifestações, porque esse já é um outro problema, também muito grave, que atinge a democracia. Mas eu quero falar sobre a agressão que os jornalistas têm sofrido todos os dias e o motivo tem sido um só, a intolerância ideológica", disse.

"Se eu não defendo o que você pensa, se eu não faço o que você quer, isso seria para alguns motivo para agredir? Vocês perceberam o quanto isso é preocupante? E eu quero dizer aqui para você que a violência nunca tem razão. Se você não gosta de determinado o jornalista ou emissora, não assista, é tão simples. Você não tem o direito de agredir ninguém", completou.

"Inclusive eu fiz uma postagem ontem no meu Instagram sobre isso e fiquei surpresa com a quantidade de pessoas que acreditam que os agressores agiram certo, que eles tinham o direito de agredir aqueles jornalistas. E mais uma vez eu digo, a violência nunca tem razão", mencionou.

"Ali estão pessoas trabalhando para sustentar suas famílias, se você defende de qualquer tipo de agressão, se você não se importa com o que acontece com a pessoa que está ali, o problema está em você. E tem mais, a imprensa não pode se calar, mesmo que alguns desejem isso e até usem a força pra isso, nós não vamos nos calar", finalizou.