Paraíba, terça-feira, 17 de julho de 2018
25° C
Busca

Diversão

Televisão

Datena surpreende, desiste de candidatura ao Senado e volta à Band

O apresentador ainda destacou que pretende cumprir seu contrato com a emissora até o final.

Por Redação Portal T5

16h56
Datena durante o "Brasil Urgente" desta segunda (9)
Datena durante o "Brasil Urgente" desta segunda (9) Imagem: Reprodução/Band

No último dia 27 de junho, José Luiz Datena anunciou a saída da Band para entrar na disputa ao Senado Federal pelo Democratas, em São Paulo. Porém, o apresentador surpreendeu a todos ao voltar ao Brasil Urgente nesta segunda-feira (9).

Como apareceu na televisão, fica descartado qualquer retorno de Datena à política para o pleito deste ano. Ele explicou o fato no início programa, ressaltando que tomar a decisão foi bastante difícil, já que se ouve muita gente, “mas quem decide é você”.

"Eu devo explicações primeiro a Deus, depois à minha família e ao meu público, que me acompanha ao longo desse tempo todo. Dessa vez, eu cheguei tão perto, cheguei a ficar dois domingos sem trabalhar, estava realmente decidido a ser candidato ao Senado aqui em São Paulo, mas o problema de desistir é que às vezes você desiste tão perto de conseguir um objetivo. Me diziam: 'Você vai ter voto pra caramba', mas eu pensei bem, refleti, conversei com minha família, conversei muito com Deus, conversei com poucos amigos. Ouvi muitas opiniões e achei que ainda não era a hora. É a segunda vez que eu me proponho a ajudar o meu país. Dessa vez, fui até longe demais. Talvez nunca chegue a hora de eu ser político um dia, mas esta é a explicação que eu queria dar para cada um de vocês", declarou o apresentador.

Quando anunciou a pré-candidatura, Datena “obrigou” a Band a reestruturar o programa “Agora é Com Datena”, que é exibido aos domingos e seria comandado por Joel Datena, seu filho. Joel também comandaria o “Brasil Urgente”, programa policial diário na grande da emissora. Nesta segunda, apresentador complementou que pretende cumprir o resto de seu contrato na Band.

“Eu vou continuar na Band até o final do meu contrato, faltam 2 anos e 6 meses. não significa nada, porque eu iria continuar na Band de qualquer jeito. Eu tive aqui a promessa dos donos da emissora que depois das eleições, eleito ou não, eu estaria de volta aqui, não iria mudar muito, eu iria ficar 3 meses fora daqui. Mas eu resolvi que eu ainda não estou preparado para ajudar o meu país na política brasileira. A política brasileira depende de gente séria, capaz, que consiga ultrapassar a maior crise que nós já enfrentamos até hoje. Vamos esperar que apareçam quadros capazes de tirar o Brasil desta situação. É difícil? É quase impossível. Por isso que eu refleti. Ainda não me sinto preparado para ajudar o meu povo, a nação brasileira, em uma outra função que não seja esta. Assim que eu estiver, eu largo de uma vez o que estiver fazendo e me proporei a concorrer a algum cargo. Achei que não era a hora de participar dessa política do jeito que está", completou.

Leia também:

Na Rússia, Fernanda Gentil ganha coxinha do ‘Mais Você’ e é comparada a meme de Ronaldo

Cientistas detectam atividade debaixo da geleira mais vulnerável da Antártida