sexta-feira, 30 de outubro de 2020
Busca

Gente famosa

Gente famosa

Avon demite executiva que mantinha idosa em situação análoga à escravidão

A idosa trabalhava para a família há 20 anos.

Por Redação Portal T5

17h30 - Atualizado 27/06/2020 às 12h04

A Avon anunciou hoje a demissão da executiva Mariah Corazza Üstündag, de 29 anos, após denúncias de violação dos direitos humanos contra uma idosa de 61 anos. A empresa informou ainda que está se mobilizando para prestar acolhimento à vítima.

Segundo informação publicada pelo jornal "Folha de S.Paulo", Mariah mantinha em sua casa no Alto de Pinheiros, bairro nobre da zona oeste da capital paulista, uma senhora em condições análogas à escravidão. A idosa não identificada trabalhava para a família há 20 anos.

Mariah chegou a ser presa, mas foi liberada depois de pagar fiança no valor de R$ 2.100. O marido dela, Dora Üstündag, de 36 anos, também foi indiciado pela Polícia Civil.

"Com grande pesar, a Avon tomou conhecimento de denúncias de violação dos direitos humanos por um de seus colaboradores. Diante dos fatos noticiados, reforçamos nosso compromisso irrestrito com a defesa dos direitos humanos, a transparência e a ética, valores que permeiam nossa história há mais de 130 anos. Informamos que a funcionária não integra mais o quadro de colaboradores da companhia. A Avon está se mobilizando para prestar o acolhimento à vítima", disse a empresa, em nota enviada ao UOL.

Fonte: Uol