Paraíba, domingo, 22 de setembro de 2019
30° C
Busca

Gente famosa

Gente famosa

Taylor Swift acusa empresário de Justin Bieber de promover bullying; cantor rebate

Por Redação Portal T5

09h45

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Taylor Swift, 29, usou as redes sociais neste domingo (30) para publicar uma carta aberta ao empresário Scooter Braun, que acaba de comprar a Big Machine Records, gravadora que detém a maioria das gravações da cantora.

A venda, segundo a revista norte-americana Variety, não teria sido informada à artista, que já tem um histórico de problemas com Braun - na carta publicada, ela diz que teria vivido anos de "bullying e controle obsessivo" sobre a sua carreira, e que por isso está "triste e atordoada" com a novidade.

+ Polícia Militar abre inscrições para o CFO 2020 a partir desta segunda-feira (1º)

"Por vários anos eu pedi e implorei por uma chance de ser dona do meu próprio trabalho. Ao invés disso, eu tive a oportunidade de renovar com a Big Machine Records e 'ganhar' um álbum de volta de cada vez, um para cada novo que eu entregasse. Eu fui embora porque sabia que uma vez que assinasse esse contrato, Scott Borchetta venderia a gravadora, vendendo assim a mim mesma e o meu futuro", escreveu na carta, publicada em sua conta na rede social Tumblr. 

"Tive que fazer a escolha excruciante de deixar para trás o meu passado, canções que escrevi no chão do meu quarto e vídeos que sonhei e paguei com o dinheiro que ganhei tocando em bares, depois em clubes, depois em arenas e depois em estádios", continua.

+ Pesquisadores desenvolvem leite de cabra em pó sem lactose na UFPB

Sobre a compra da gravadora, ela diz que, quando soube, "tudo o que eu conseguia pensar era no incessante e manipulador bullying que sofri em suas mãos por anos".

Swift disse que o nome do rapaz, para ela sempre era associado a algo ruim e motivo de choro. "É o que acontece quando você assina um contrato aos quinze anos com alguém para quem o termo 'lealdade' é claramente apenas um conceito contratual. E quando esse homem diz que 'a música tem valor', ele quer dizer que seu valor é devido a homens que não participaram da criação."

+ Criminosos atacam banco e agência dos Correios de Lagoa Seca, na PB

"Ainda bem, agora estou de contrato assinado com uma gravadora que acredita que eu devo possuir qualquer coisa que eu crie. Felizmente, deixei meu passado nas mãos de Scott e não o meu futuro."

Taylor também acusou Braun de incentivar atitudes de Kanye West, Kim Kardashian e de Justin Bieber contra ela. 

"Quando Kim Kardashian orquestrou o vazamento de um trecho de uma ligação telefônica ilegalmente gravada e, em seguida, Scooter reuniu seus dois clientes para me intimidar sobre isso. Ou quando seu cliente, Kanye West, organizou um vídeo pornô de vingança que expunha o meu corpo nu. Agora Scooter me tirou o trabalho de uma vida, que eu não tive a oportunidade de comprar. Essencialmente, meu legado musical está prestes a ficar nas mãos de alguém que tentou desmantelá-lo", escreveu.

+ Estado reúne corpo técnico para definir nova OS responsável pelo Trauma

Por conta da repercussão da carta de Swift, Bieber publicou uma foto dele, ainda jovem, ao lado da cantora e pediu desculpas pela imagem em que aparece com Kanye, mas declarou apoio ao seu empresário Braun.

"Primeiro de tudo, gostaria de pedir desculpas por fazer aquela postagem maldosa no Instagram. Na hora pensei que era engraçado, mas olhando para trás foi desagradável e insensível. [...] Ele (Scooter) não tinha nada a ver com isso e não era mesmo uma parte da conversa. Ele mesmo me disse que não era para brincar com coisas assim. Scooter lhe protegeu desde o dia em que você, grandiosamente, me deixou abrir seus shows", escreveu o cantor.

"Você trazer isso à tona nas redes sociais e fazer com que as pessoas o odeiem não é justo. O que você estava tentando fazer postando este texto? Parece que isso tudo foi para obter simpatia e uma maneira de fazer com que os seus fãs ataquem Scooter [...] Tenho certeza de que Scooter e eu gostaríamos de conversar com você e resolver qualquer conflito, dor ou quaisquer sentimentos que precisem ser abordados. Nem Scooter, nem eu temos algo negativo a dizer sobre você, nós realmente queremos o melhor para você. Eu normalmente não rebato coisas como essas, mas quando você tenta manchar o caráter de alguém que eu amo, você está cruzando um limite".

Sabendo da repercussão, famosos começaram a tomar partido na briga, especialmente para o lado de Swift. A imprensa norte-americana noticiou que Miley Cyrus, Britney Spears, Nicki Minaj, Rihanna, Katy Perry e Billie Eilish deixaram de seguir Braun nas redes sociais; já outros, como Iggy Azalea, se manifestaram com mensagens:

"E é por isso que estou feliz por ser a detentora de minhas próprias gravações deste novo álbum. Eles realmente fazem as pessoas ficarem loucas com a propriedade de sua propriedade intelectual nos negócios", escreveu Iggy em um tuíte.