Paraíba, sexta-feira, 18 de outubro de 2019
30° C
Busca

Gente famosa

Gente famosa

Chico Buarque lança primeiro romance após o Prêmio Camões

O título, que já está em pré-venda pela Amazon e deve entrar em breve também no site da editora, retrata o Brasil de hoje e esbarra em traços biográficos de Chico.​

Por Redação Portal T5

10h04

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O novo romance de Chico Buarque já tem data de lançamento. "Essa Gente", primeiro livro do compositor e escritor após ele ter recebido o Prêmio Camões, será lançado no dia 14 de novembro. O anúncio foi feito pela Companhia das Letras, que publica a obra do autor, nesta quinta-feira (10).

O título, que já está em pré-venda pela Amazon e deve entrar em breve também no site da editora, retrata o Brasil de hoje e esbarra em traços biográficos de Chico.

+ Avião presidencial da República Democrática do Congo cai e deixa desaparecidos

+ Japão se prepara enfrentar gigantesco tufão Hagibis

No livro, um escritor já decadente enfrenta problemas na hora de criar uma nova narrativa e vê seus relacionamentos ruírem ao mesmo tempo em que o Rio de Janeiro à sua volta também desmorona. O nome do escritor-personagem é Manuel Duarte –com sobrenome que lembra foneticamente o Buarque do autor real.

A história é contada na forma de um diário, construído em pequenos capítulos que acabam funcionando como um quebra-cabeça narrativo enigmático e recheado de humor ácido.

+ Finalistas do ‘MasterChef: A Revanche’ vazam antes da estreia; Band tenta conter

+ Ex-Chiquitita visita praia naturista na PB e publica foto nua ao lado do marido

A começar porque Manuel Duarte é autor do best-seller "O Eunuco do Paço Real", cujas vendas ficaram no passado e ele se vê obrigado a pedir dinheiro para seus editores paulistas ou depender da ajuda de um amigo abastado. 

O romance fica ainda mais fragmentado quando outros narradores surgem, no caso as ex-mulheres de Duarte, uma vizinha e um narrador em terceira pessoa.
"Essa Gente" é o primeiro livro lançado por Chico Buarque desde que ele venceu o Prêmio Camões, o principal troféu literário da língua portuguesa, em maio deste ano. 
O

+ Professor nina bebê para aluna fazer prova em faculdade de João Pessoa

+ RBD é tema de trabalho de conclusão de curso em universidade na PB

O diploma do prêmio é assinado pelos presidentes do Brasil e de Portugal, mas Jair Bolsonaro deu a entender nesta semana que não vai firmar o documento concedido ao compositor em cerimônia marcada para 2020.

"Até 31 de dezembro de 2026, eu assino", afirmou Bolsonaro, referindo-se à sua reeleição. Seu mandato termina em dezembro de 2022.

No dia seguinte, Chico usou usou as redes sociais para ironizar a fala do presidente e responder ao comentário. "A não assinatura do Bolsonaro no diploma é para mim um segundo Prêmio Camões", escreveu.

Leia Também:

+ Sasha Dog: saiba como ativar o mais novo filtro de cachorro no Instagram

+ Casal é flagrado em momento íntimo pelo Google Maps

+ Ex-MasterChef relembra quando viveu par romântico de Sandy; veja

+ Passageiro poderá escolher pagar mais caro para não conversar no Uber