terça-feira, 12 de novembro de 2019
Busca

Gente famosa

Gente famosa

Antigo produtor de Anitta manda um recado, após não ser citado na série da cantora na Netflix

“Não tem como negar que eu estava certo”, diz DJ do Furacão 2000

Por Redação Portal T5

15h30 - Atualizado 18/11/2018 às 00h34
Antigo produtor de Anitta fica chateado após não ser citado em documentário sobre a carreira da cantora
Antigo produtor de Anitta fica chateado após não ser citado em documentário sobre a carreira da cantora Reprodução/Internet

Na última sexta-feira (16), entrou para o catálogo da Netflix a Série “Vai Anitta” que conta bastidores e trajetória da carreira da cantora. Muitos fãs esperavam pelo lançamento que já havia sido anunciado por Anitta a fim de fazer com que as pessoas conhecessem de perto o começo do seu trabalho como funkeira até o sucesso dos dias atuais.

Larissa de Macedo Machado começou se apresentando na Furacão 2000, após ser descoberta por produtores em um vídeo em que ela canta e performa com um desodorante, no Youtube. Renato Azevedo, o “Batutinha”, teria sido um dos primeiros profissionais a dar oportunidade no início da vida artística do fenômeno ‘Anira’. O DJ do Furacão 2000 assistiu à série e depois de perceber que não havia sido citado na produção, mandou um recado que deixou os fãs em dúvida se se tratava de uma ironia ou uma parabenização: “Larissa, você pode até tentar me tirar da sua história! Mas não tem como negar que eu estava certo! Parabéns pela série no Netflix!”, disse em postagem feita no Instagram e excluída posteriormente.

Lexa realiza sonho de fã no palco do Programa da Eliana neste domingo (18)

Anitta se manifestou através do Twitter em resposta ao produtor: "A Furacão 2000, empresa para a qual o mesmo trabalhava na função de descobrir novos talentos, foi citada e mostrada várias vezes na série. Infelizmente, numa única temporada não dá pra se aprofundar demais em muitas histórias. Se fosse para se aprofundar especificamente nele, precisaríamos de muito tempo pra explicar tanta coisa". Ainda segundo a artista, a possibilidade de fazer isso foi pensada, mas que ela recebeu ameças de processo de Batutinha quando deixou a Furacão:  "Ele se juntou de volta à empresa alegando que me processaria por cantar as músicas feitas anteriormente por ele junto com a empresa. Tudo isso por que ele não foi chamado para fazer parte do projeto fora da Furacão. Eu amaria ter chamado mas não tinha dinheiro para pagá-lo. E não ele não faria de graça apostando no projeto como meu atual produtor fez porque quando eu fui colocada na geladeira por ficar do lado dele ele, dentro do seu direito de profissional, me cobrou pela produção de "Fica só olhando" que demorou pra sair porque eu estava juntando dinheiro pra pagar. Então, foi só por isso mesmo que não deu tempo de se aprofundar na história. Imagina explicar tudo isso com detalhes na série?".

O documental, por enquanto, terá apenas uma temporada. Durante os episódios, revelações como dizer para a família que já ficou com mulheres e uma depressão após o sucesso de “Vai malandra” chamaram a atenção de quem consumiu o conteúdo.

Leia mais: Grammy Latino: Chico Buarque é destaque entre os brasileiros na premiação; confira os ganhadores

Neymar se desfaz de maior lembrança que tinha de Bruna Marquezine