Paraíba, segunda-feira, 12 de novembro de 2018
21° C
Busca

Diversão

Gente famosa

Um ano depois da demissão, William Wack diz que a Globo é um ninho de cobras

Apesar de os comentários de tom racista que fez e que foram vazados na internet terem custado seu emprego, Waack afirmou que não foi ofendido em lugares públicos nem perdeu amigos.

Por Redação Portal T5

11h16

O jornalista William Waack abriu o jogo sobre sua demissão um ano após ter sido afastado do Jornal da Globo por causa de comentários racistas feitos em 2016. As declarações polêmicas foram dadas ao canal Pingue-Pongue com Bonfá. Na entrevista, o jornalista afirmou que não é mais chamado de preconceituoso pelo público e que sua antiga emissora é um ninho de cobras.

+ Chico Buarque lança CD e DVD de seu novo show nesta sexta-feira (9)

"Qualquer grande empresa é [um ninho de cobras]. Como se falava na minha época, lá nos Correios e Telégrafos também é assim. Qualquer grande empresa tem pessoas de extraordinária capacidade e de caráter muito bom, e qualquer grande empresa terá também canalhas inomináveis, e acho que isso aí se aplica como regra da humanidade", contou Waack ao jornalista Marcelo em um vídeo publicado no canal do YouTube nesta sexta-feira (9).

+ Blogueira paraibana faz desabafo após ter perfil do Instagram hackeado

Apesar de os comentários de tom racista que fez e que foram vazados na internet terem custado seu emprego, Waack afirmou que não foi ofendido em lugares públicos nem perdeu amigos.

"Ao contrário, ganhei vários. Acho que a esmagadora maioria das pessoas percebeu que aquilo era uma piada de boteco, dita no ouvido de um amigo. Sussurrado como todo mundo faz depois de tomar duas cervejas e brincar", minimizou o âncora, ressaltando que o vídeo sequer foi ao ar. "Aquilo evidentemente foi roubado de um servidor interno da TV Globo e fizeram o uso que fizeram."

+ Após chamar Fernanda Lima de imbecil, Eduardo Costa vira cantor gospel

Com informações do Notícias da TV