quarta-feira, 25 de novembro de 2020
Busca

Diversão

Diversão

‘Borat 2’ expõe a podridão do mundo de forma ácida e sádica

Por Lúcio Oliveira

15h15

Muito se debate sobre o limite do humor. Até onde fazer piada com algo sério e importante, como os movimentos negros e a comunidade LGBTQ+, é realmente engraçado. E sim, na grande maioria das vezes, não é. Recortar estereótipos e criar comédia em cima de causas sociais é, sem dúvida, um ato covarde e malicioso, que disfarça o ataque de ódio com a justificativa de estar trazendo mais leveza para o assunto, o que sabemos que não é bem assim.

Digo isso, pois é importante entender também o intuito da risada e onde cada obra particular deseja chegar. ‘Borat’, por exemplo, desde seu lançamento em 2006, com o gigante título ‘O Segundo Melhor Repórter do Glorioso País Cazaquistão Viaja à América’, é totalmente trabalhado para ser um sátira ácida e polêmica sobre tabus mais intensos da sociedade, mas com o importante diferencial: apesar de fazer rir, seu propósito, na verdade, é criticar e, por conta disso, acompanhamos um protagonista totalmente errado, misógino, machista, homofóbico e racista. É como mergulhar fora da bolha, em um mundo ao avesso de tudo que já conquistamos, para ressaltar o quanto ainda falta conquistar. E sim, ‘Borat 2’ (Borat Subsequent Moviefilm), disponível no Amazon Prime Video, consegue ser ainda mais político e catatónico que o primeiro, em todos os sentidos. Ou seria o mundo que está mais absurdo hoje?

Clique aqui para ler a crítica completa.

Acesse também pipocasclub.com.br e fique por dentro de tudo o que rola no mundo dos filmes e séries.

Siga-nos no Instagram: @pipocasclub