Paraíba, quinta-feira, 17 de janeiro de 2019
30° C
Busca

Diversão

Diversão

Saiba quem é ‘Jenifer’, personagem da música mais tocada do Brasil no momento

O provável hit do Carnaval 2019 faz sucesso na voz de Gabriel Diniz, mas quase ficou com o sertanejo Gusttavo Lima

Por Vitor Feitosa

08h12 - Atualizado 10/01/2019 às 08h22
Foto: Divulgação

Nessa semana o Spotify, serviço de streaming de músicas, registrou uma mudança no topo da lista das mais tocadas no Brasil. O hit “Atrasadinha”, de Felipe Araújo e Ferrugem, deu lugar ao forró bem-humorado de Gabriel Diniz com “Jenifer”, que já ganha status de música do Carnaval 2019.

O refrão “O nome dela é Jenifer / Eu encontrei ela no Tinder” anda na boca no povo por todo o país, e automaticamente vem a pergunta: quem seria Jenifer? Será que faz parte de uma paixão do cantor sul-mato grossense radicado na Paraíba?

A verdade mesmo é que não existe alguém em específico que tenha servido de inspiração para o hit. Ela tampouco foi composta por GD, como é conhecido pelo público. Segundo o portal G1, “Jenifer” foi composta por oito pessoas, todas partes de um grupo de compositores de Goiânia que se autointitula Big Jhows.

A ideia surgiu ainda em 2018 através de Júnior Lobo, de 35 anos, quando lanchava com amigos e foi surpreendido por uma mulher que apareceu e abraçou um deles. "A menina era meio feinha, e depois que ela foi embora, fui zoar ele: 'E aí, é sua namoradinha?'. Ele respondeu: 'Não, é do Tinder'", explica Junior, que manteve na cabeça o objetivo de incluir o nome do aplicativo de relacionamentos em uma composição.

Na sequência, ele pensou em uma maneira de rimar “Tinder” e chegou ao nome Cindy, proposta que foi sendo aprimorada e acabou virando Jenifer. Assim nasceu a música mais reproduzida no país atualmente.

De Gusttavo Lima para GD

Ao terminarem a composição, os Big Jhows gravaram uma versão inicial e enviaram para empresários e artistas do cenário musical nacional, tentando vendê-la. O primeiro a se interessar foi o “embaixador” Gusttavo Lima, que vem apostando em um sertanejo mais “família” ultimamente. O G1 diz que o cantor comprou os direitos da música para gravá-la de maneira exclusiva. Contudo, houve um imprevisto.

“Ele fechou com a gente em um dia, e no outro já até gravou. Mas não soltou a música. Ele pagou e desistiu", conta Léo Souza, um dos integrantes do grupo. Gusttavo Lima ainda chegou a cantar “Jenifer” durante um show no dia 1º de julho, durante o São João de Campina Grande 2018. Para Léo, talves o sertanejo não tenha ficado feliz com os comentários no vídeo, que está no YouTube.

Como se sabe, o provável hit do Carnaval 2019 não morreu. Quem chegou para resgatá-lo foi Gabriel Diniz, que atualmente mora em João Pessoa e tem sido um dos grandes sucessos do forró nacional. Os dois entraram em consenso sobre a música durante uma viagem. Gusttavo continuou com a ideia de não gravá-la, por não fazer parte do seu estilo “homem de família” atual, e acabou vendendo os direitos da gravação para GD.

O resultado foi um clipe lançado em setembro com participação da atriz Mariana Xavier, no lugar da própria Jenifer, enquanto a ex ciumenta ficou a cargo da ex-BBB Aline Gotschalg. No momento, o vídeo conta com praticamente 70 milhões de visualizações no YouTube.

"Ninguém achou que ia ser esse sucesso. Nem o pessoal do meu escritório, nem meu empresário. Foi uma aposta minha, sozinho mesmo", diz Gabriel Diniz ao G1.