sexta-feira, 14 de agosto de 2020
Busca

Portal T5

Brasil

Policial Civil é preso acusado de extorquir comerciantes no centro de SP

Além dele, um foragido da Justiça de 50 anos também foi preso acusado de ajudar o policial nos crimes

Por Carlos Rocha

20h32 - Atualizado 15/01/2020 às 20h44
Foto: Divulgação

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Um policial civil de 48 anos foi preso na manhã desta quarta-feira (15) no Brás (centro de São Paulo), acusado de extorquir comerciantes da região. Além dele, um foragido da Justiça de 50 anos também foi preso acusado de ajudar o policial nos crimes.

Segundo imagens de uma câmera de monitoramento, feitas por volta das 11h50 desta terça-feira (14), o policial e seu comparsa obrigam um comerciante a retirar produtos de uma caminhonete e os transferir para o carro usado pelos suspeitos um GM Meriva preto, com placas de Cajamar (Grande SP).

De acordo com a Polícia Militar, vítimas procuraram o 13º Batalhão da corporação denunciando as apreensões ilegais e também extorsões feitas pela dupla de criminosos na região. Com a denúncia, também entregaram o vídeo, que mostra os suspeitos em ação.

Com base nas imagens e nas placas do carro dos suspeitos, PMs foram ao Brás, na manhã desta quarta, e localizaram a dupla, que foi encaminhada à Corregedoria da Polícia Civil. Ao menos sete vítimas também foram ao local para prestar depoimento.

Um cabo da PM afirmou que o agente da Polícia Civil e seu comparsa forjavam operações da Receita Federal e apreendiam ilegalmente mercadorias das vítimas, além de extorquir dinheiro delas.

Foi apurado que o policial preso atua como agente no Ciap (Centro Integrado de Assuntos Prisionais). O comparsa dele já foi preso, segundo a polícia, por porte ilegal de armas e drogas, além de desacato.

A PM lhes deu voz de prisão pelos crimes de extorsão e apropriação indébita.

Extorsão lidera prisões Entre janeiro de 2015 e julho de 2019, 58 policiai civis foram presos acusados de extorsão. Isso representa 17,4% das 333 prisões em geral realizadas pela Corregedoria da instituição no período.

Considerando o total de prisões e o período, é como se um policial civil fosse preso a cada cinco dias no estado de São Paulo. Os dados foram conseguidos pela reportagem via Lei de Acesso à Informação.

A associação ao tráfico de drogas provocou 31 detenções, sendo que todas ocorreram em 2017. 
Violência doméstica e corrupção causaram a prisão de 16 policiais em cada caso, e o crime de organização criminosa resultou em 14 detenções.

Resposta  A SSP (Secretaria da Segurança Pública), gestão João Doria (PSDB), foi questionada sobre quais medidas serão tomadas contra o policial. A pasta não havia se manifestado até a publicação desta reportagem.