TV Tambaú
Jovem Pan
Nova Brasil Maceió
º
ANÁLISES

Estudo encontra medicamento capaz de reduzir mortes por Covid-19

Segundo pesquisadores da Oxford, a dexametasona, um corticoide, se mostrou efetivo no tratamento de casos graves da doença

Por Redação Publicado em
Coronavirus materia2 foto Josue Damascena IOC Fiocruz

Um estudo preliminar realizado pela Universidade de Oxford, no Reino Unido, pode ter encontrado um remédio capaz de ajudar na recuperação de pacientes gravemente doentes com Covid-19.

Em nota divulgada na terça-feira (16), os pesquisadores revelaram que 6.000 pacientes se submeteram ao tratamento e um terço apresentou melhora significativa ao usar a dexametasona, um corticoide.

Durante o teste, a equipe ofereceu o medicamento a 2 mil pacientes internados e os comparou com outros 4 mil que não receberam a droga. Para pacientes em respiradores, o risco de morte caiu em 40%, já para aqueles que estavam utilizando oxigênio a taxa foi de 25% a 20%.

No estudo, os pesquisadores afirmaram que se o remédio tivesse sido usado desde o início da pandemia no país mais de 5 mil vidas poderiam ter sido salvas.

"Dexametasona é a primeira droga que comprovadamente melhora as chances de sobrevivência da Covid-19. A recomendação é que, a partir de agora a dexametasona se torne padrão no tratamento desses pacientes. O medicamento é barato e pode salvar vidas ao redor do mundo imediatamente", explicou Peter Horby, pesquisador e chefe do estudo.

A análise completa será publicada em breve. A Organização Mundial da Saúde (OMS) ainda não se pronunciou sobre a descoberta.

Pandemia no Brasil

O laboratório chinês Sinovac Biotech anunciou que a vacina em teste para a Covid-19 induziu a produção de anticorpos em mais de 90% dos pacientes que receberam a dose. A substância é a mesma que será aplicada em voluntários brasileiros no Instituto Butantan, em São Paulo.

A estimativa é de que a vacina "Coronavac" esteja disponível no primeiro semestre de 2021.

saiba mais

SBT



Relacionadas