Paraíba, domingo, 24 de março de 2019
30° C
Busca

Portal T5

Brasil

Avião da Azul solicita pouso de emergência no Aeroporto de Brasília

Aeronave que viajava do Ceará para São Paulo sofreu um problema técnico, mas aterrissou com segurança no DF

Por Carlos Rocha

01h30 - Atualizado 16/03/2019 às 23h21
Foto: Reprodução

Uma aeronave que seguia do Ceará para São Paulo sofreu pane hidráulica e solicitou pouso de emergência no Aeroporto de Brasília na tarde deste sábado (16/3). O avião da empresa Azul apresentou um problema técnico e pediu prioridade na pista de aterrissagem do DF. Bombeiros foram acionados para acompanhar o pouso, que ocorreu sem maiores problemas.

A Azul não divulgou a quantidade pessoas a bordo. Mas o modelo em questão, Embraer 195, tem capacidade para até 118 passageiros. A aeronave tinha decolado de Jericoacoara (CE) e pousaria em Campinas (SP).

A Inframerica, responsável pela gestão do Aeroporto de Brasília, mobilizou uma equipe de apoio em solo. Segundo a concessionária que administra o terminal, a aeronave pousou com segurança às 18h42.

Segundo a Inframerica, as equipes de emergência deram todo o apoio à companhia aérea. “Os bombeiros civis do aeródromo estiveram a postos para assegurar a segurança do pouso do voo 5403”, disse, por meio de nota.

“No momento, a pista encontra-se interditada. Porém, o Aeroporto de Brasília possui duas pistas de pousos e decolagens. Por conta disso, não há impacto na operação do aeroporto e pousos e decolagens ocorrem normalmente na outra pista do terminal aéreo”, acrescentou a concessionária.

A Azul também divulgou uma nota sobre o episódio. “Por conta de um problema técnico, a aeronave que fazia o voo entre Jericoacoara e Campinas na tarde de hoje precisou pousar no aeroporto de Brasília. A companhia esclarece que está prestando toda a assistência necessária aos Clientes, como previsto na Resolução 400 da Anac. A Azul lamenta eventuais aborrecimentos ocorridos e reforça que medidas como essa são necessárias para conferir a segurança de suas operações”, escreveu a companhia aérea.

Outro susto

O caso ocorre um dia após um avião da Latam fazer procedimento semelhante. Na sexta (15), passageiros do voo 3230, que decolou de Vitória (ES) pela manhã com destino a Brasília, passaram momentos de pânico.

Após o piloto ter detectado falha no trem de pouso, a aeronave fez uma aterrissagem monitorada no Aeroporto Internacional de Brasília.

De acordo com passageiros, o piloto não tinha a confirmação no painel de que o trem de pouso teria sido acionado. Assim, precisou fazer um voo baixo para que a torre de controle visualizasse o equipamento e o informasse.

A Latam, em nota, afirmou que “apenas por precaução, devido ao indicativo de questões técnicas no trem de pouso, a companhia solicitou pouso de emergência ao Aeroporto de Brasília. No entanto, após o pouso, não houve necessidade de atuação do Corpo de Bombeiros e impactos na operação do aeroporto e da companhia.”

A Inframerica, que administra o terminal, reforçou que o avião pousou em segurança e foi rebocado. Nenhum passageiro ficou ferido ou precisou de atendimento médico.

Esse foi o segundo caso envolvendo a Latam em uma semana. No dia 7, passageiros do voo 3711 se assustaram: após decolar do Aeroporto Internacional de Brasília com destino a Congonhas (SP), a aeronave precisou retornar ao terminal porque teria colidido com um pássaro.

Para evitar maiores danos durante o pouso, o avião precisou sobrevoar a capital federal para “queimar” o combustível. Ninguém se feriu. Segundo a Latam, não houve pedido de emergência e o pouso foi realizado com segurança.