Paraíba, sexta-feira, 22 de março de 2019
30° C
Busca

Portal T5

Brasil

Ansiedade leva à ingestão de alimentos calóricos​

Por Redação Portal T5

01h00 - Atualizado 15/03/2019 às 13h43

Se por um lado existem aquelas pessoas que possuem muita dificuldade de ganhar massa magra e recorrem a até um suplemento hipercalórico, também existem aquelas que sofrem com a ansiedade e consomem alimentos ricos em carboidratos e gorduras em excesso. Essa compulsividade tem nome: hiperfagia ansiosa (HA). Esse problema é considerado um transtorno do comportamento alimentar (TCA) e precisa de tratamento.

Todo mundo já passou por problemas emocionais e, por isso, não conseguiu comer. Com tanto que, isso não ocorra de forma generalizada e com frequência, é uma reação do organismo considerada natural. O problema está no oposto: quando a ansiedade te leva a comer compulsivamente. Na hiperfagia ansiosa, o mais comum é ter ansiedade em momentos de incerteza e de dúvidas. Outros transtornos do comportamento alimentar, como a bulimia nervosa, também possuem um pano de fundo de ansiedade. Mas, no caso da bulimia, até um certo ponto a pessoa tem consciência e consegue resistir.

A preocupação com a estética e com o peso aqui não é o mais importante. Os pacientes podem ser magros ou estarem acima do peso – isso não é um fator de consideração. O problema é que, após muita ingestão de comida, os pacientes podem terminar em uma dieta por achar que comeram demais. Portanto, embora o problema não tenha começado com a preocupação com o corpo, pode acabar justamente nesse ponto.

O componente psicológico é o principal na HA e o problema central é a ansiedade. Se ela não for tratada, dificilmente o mau hábito será resolvido. Existem várias estratégias para solucionar o problema. Um médico, um psicólogo ou um nutricionista podem sugerir algumas saídas, caso o problema seja leve. Mastigar mais lentamente, evitar ter comidas hipercalóricas ao alcance ou consumir alimentos saborosos mas hipocalóricos são algumas delas.

Em casos mais graves, é necessário procurar um psicoterapeuta para detectar e resolver os problemas subjacentes que geram tal estado. Tomar consciência de que está se utilizando da comida para resolver um problema de ansiedade pode ser o primeiro passo. Em casos mais avançados, nos quais há problemas de peso, é recomendado um tratamento conjunto e disciplinar com endocrinologista, nutricionista, psicólogo, e, se necessário, psiquiatra.

Leia Também:

+ Câmera mostra exato momento do ataque à escola em Suzano

+ Atentados a duas mesquitas deixam quase 50 mortos na Nova Zelândia

+ Pabllo Vittar e Instagram lançam clipe com stories de fãs

+ Deputados criticam acesso a armas de fogo, após atentado em Suzano

+ Atiradores usaram arma medieval e revólver no atentado em Suzano

+ Facebook e Instagram ficam fora do ar no Brasil e em outras partes do mundo

+ Doria anuncia indenização de R$100 mil a familiares de vítimas de Suzano

+ Suzano: atingido por machado, aluno correu até hospital próximo à escola