Paraíba, domingo, 19 de agosto de 2018
19° C
Busca

Portal T5

Brasil

Marido de Tatiane Spitzner muda versão do caso e diz que não se lembra do que aconteceu

Luis Felipe Manvailer é suspeito de ter jogado a esposa do 4º andar do apartamento em que moravam, no Paraná.

Por Redação Portal T5

23h53
Luis Felipe Manvailer é suspeito de ter jogado Tatiane Spitzner do 4º andar do prédio em que moravam, em Guarapuava, Paraná
Luis Felipe Manvailer é suspeito de ter jogado Tatiane Spitzner do 4º andar do prédio em que moravam, em Guarapuava, Paraná Foto: Reprodução/Redes sociais

O biólogo Luis Felipe Manvailer, suspeito de ter jogado sua mulher, a advogada Tatiane Spitzner, do apartamento em que o casal morava, mudou a versão do depoimento e disse que não se lembra do que aconteceu no dia. Tatiane morreu no último dia 22 de julho, após cair do 4º andar de seu prédio em Guarapuava, no Paraná.

Na quinta-feira (9), Manvailer passou por uma avaliação psicológica e mudou a versão sobre o que teria acontecido na noite da morte da esposa. Ele, que permanece preso na Penitenciária Industrial de Guarapuava, relatou que acha que advogada se jogou da sacada, mas não se lembra ao certo do que houve.

Ele ainda revelou que ingeriu bebida alcoólica naquele dia, porém, não explicou o fato de ter limpado as manchas de sangue deixadas no elevador após ter descido e resgatado o corpo de Tatiane. Nas câmeras de segurança do condomínio, o biólogo foi visto agredindo por diversas vezes a mulher, e não esboçou reação alguma no momento em que percebeu a morte dela.

No depoimento inicial, Luis Felipe Manvailer afirmou que lembrava de ter visto a esposa se jogando do apartamento. “A imagem da minha esposa pulando a sacada não sai da minha cabeça. Ainda fica martelando a mesma imagem, porque eu sou inocente. Eu a amo muito”, disse ele, que foi pego tentando fugir em direção ao Paraguai.

Leia mais sobre o caso:

Suspeito de matar advogada tenta suicídio em penitenciária e defesa pede transferência

Câmera de segurança filma agressão à advogada que caiu do 4º andar