Paraíba, terça-feira, 17 de julho de 2018
25° C
Busca

Portal T5

Brasil

Mãe que jogou bebê do 6º andar pode pegar 30 anos de prisão

Ela foi denunciada por homicídio qualificado, e o pai, por favorecimento pessoal

Por Carlos Rocha

20h16
Reprodução

A mãe da recém-nascida encontrada morta dentro de um contêiner de lixo em Santos, no litoral de São Paulo, foi denunciada pelo Ministério Público (MP) por homicídio qualificado. O pai foi denunciado por favorecimento pessoal, por ter ajudado a mulher a se esconder após o crime.

Segundo destaca o G1, Ana Carolina Moraes de Souza, de 29 anos, também responderá por ocultação de cadáver.

A recém-nascida foi encontrada por um catador de latinhas em uma lixeira, localizada na Rua Bahia, no bairro Gonzaga. A criança foi jogada do sexto andar pelo fosso de lixo do prédio e estava enrolada em dois sacos plásticos, jornais, lenços umedecidos e uma fronha.

A mãe é acusada de homicídio qualificado, de acordo com o promotor do MP, Fernando Akaoui. "As qualificações são o motivo torpe e o meio cruel de tentar matar a criança, já que, primeiramente, ela tentou asfixiar a recém-nascida e, ainda, perfurá-la, e depois o lançamento da bebê, dentro do saco plástico, pelo duto de lixo do prédio, o que causou o traumatismo craniano, motivo da morte", explicou.

A reportagem revela que Ana Carolina pode pegar de 12 a 30 anos de prisão pelo homicídio, e ainda responderá por ocultação de cadáver. Ela está presa preventivamente.

O pai do bebê, Guilherme Bronhara Martinez Garcia, de 29 anos, responderá em liberdade.