Paraíba, terça-feira, 23 de outubro de 2018
20° C
Busca

Portal T5

Brasil

Triplex do Guarujá é arrematado por R$ 2,2 milhões em leilão

O imóvel foi atribuído ao ex-presidente Lula durante a Operação Lava Jato.

Por Redação Portal T5

15h12
Triplex do Guarujá, imóvel que motivou a prisão do ex-presidente Lula
Triplex do Guarujá, imóvel que motivou a prisão do ex-presidente Lula Foto: Reprodução/Internet

O triplex do Guarujá, apartamento de três andares que fica na cidade do Litoral de São Paulo e havia sido atribuído ao ex-presidente Lula, durante a Operação Lava Jato, foi arrematado nesta terça-feira (15) pelo valor de R$ 2,2 milhões, em um leilão na internet.

A pessoa que comprou o triplex realizou um lance único pelo valor mínimo estabelecido no leilão, que foi dado cinco minutos antes do fim, às 14h desta terça. Pelo site é possível ver que o novo dono do imóvel é original de Brasília, e vai precisar arcar ainda com R$ 110 mil, ou seja, 5% do valor do apartamento, pago como comissão à casa de leilão.

Dívida de R$ 150 mil

Além do próprio preço do triplex e da comissão de 5%, a pessoa que adquiriu o apartamento também precisará desembolsar mais R$ 150 mil para quitar todas as dívidas que o imóvel possui, já que está com taxas de IPTU e condomínio atrasados. O valor total de R$ 2,2 milhões deve ser destinado à Petrobrás, como ressarcimento à empresa.

O triplex está em nome da construtora OAS, e, de acordo com as investigações da Operação Lava Jato, ela teria reformado o imóvel e oferecido a Lula em forma de propina, como parte de um esquema de corrupção envolvendo a própria Petrobrás.

O imóvel tem uma área de 297 m², com quatro quartos, no total, além de uma área com churrasqueira e piscina, localizado na praia das Astúrias, no Guarujá.

O suposto envolvimento no esquema acabou motivando a prisão do petista em 2ª instância, sendo ele condenado a 12 anos em mês de prisão. O ex-presidente está preso desde abril, na sede da Polícia Federal em Curitiba.

Leia também:

Caminhão que invadiu casa, derrubou muro e danificou piscina deve ser removido nesta terça (15)

Delator da Lava Jato preso em João Pessoa é levado a Curitiba