Paraíba, quarta-feira, 14 de novembro de 2018
33° C
Busca

Portal T5

Brasil

Bolsonaro diz que vetaria reajuste do STF se estivesse no lugar de Temer

O reajuste em 16% dos salários dos ministros do Supremo foi aprovado recentemente

Por Redação Portal T5

21h00 - Atualizado 10/11/2018 às 20h40
Jair Bolsonaro disse que não concederia o reajuste na remuneração dos magistrados
Jair Bolsonaro disse que não concederia o reajuste na remuneração dos magistrados Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O presidente eleito Jair Bolsonaro afirmou neste sábado (10) que, se fosse o atual presidente Michel Temer, vetaria o reajuste de 16% sobre o salário dos magistrados do Supremo Tribunal Federal (STF) e da Procuradoria-Geral da República com base na Lei de Responsabilidade Fiscal.

A declaração foi dada em entrevista à Rede Record de Televisão e a gravação foi publicada nas redes sociais de Bolsonaro.

"Agora, está nas mãos do presidente Temer, não sou o presidente Temer, mas se fosse, acho que você sabe qual seria minha decisão. Não tem outro caminho, no meu entender, até pela questão de dar exemplo. Eu falei antes da votação que é inoportuno, o momento não é esse para discutir esse assunto. O Brasil está numa situação complicadíssima, a gente não suporta mais isso aí, mas a decisão não cabe a mim. Está nas mãos do Temer. Eu, por enquanto, sou apenas o presidente eleito", disse.

Jair Bolsonaro voltou a dizer que o STF "é a classe que mais ganha no Brasil, a melhor aquinhoada", e que o reajuste do salário dificulta o discurso a favor da reforma da Previdência.

"E complica pra gente quando você fala em reforma da Previdência, onde você vai tirar alguma coisa dos mais pobres, você aceitar um reajuste como esse", considerou ele.

Via Agência Brasil

Deslizamento causa a morte de 10 pessoas em Niterói, no Rio de Janeiro

Adolescente morre baleado ao tentar tirar selfie com arma em São Paulo