terça-feira, 14 de julho de 2020
Busca

Alagoas

Alagoas

Sesau recebe 20 monitores para UTIs do Movimento Alagoas Mais Forte

Equipamentos serão utilizados nos leitos de UTI que serão montados no Hospital Metropolitano

Por Redação Portal T5

07h47

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) recebeu, nesta quarta-feira (22), 20 monitores multiparâmetros para serem utilizados em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI).  Os equipamentos foram doados pelo movimento Alagoas Mais Forte, criado por um grupo de empresários da iniciativa privada para contribuir com o combate à pandemia do novo coronavírus. O objetivo do movimento é angariar recursos para a aquisição de equipamentos utilizados em UTIs, que serão destinados ao atendimento de pacientes com Covid-19.

Segundo o secretário Executivo de Gestão Interna da Sesau, André Cabral, os equipamentos vão ser implantados no Hospital Metropolitano, que será entregue no dia 15 de maio. A unidade, que está sendo construída no Tabuleiro do Martins, em Maceió, estava prevista para ser inaugurado no final de junho, mas teve o cronograma de entrega antecipado pelo Governo do Estado para ajudar no combate à Covid-19. O hospital vai dispor de 130 leitos clínicos (retaguarda) e 30 de UTI, beneficiando moradores da parte alta de Maceió, da Zona da Mata e das regiões Metropolitana e Norte do estado.

André Cabral agradeceu a entrega dos equipamentos em nome do Governo do Estado e da Sesau. "Gratidão é a palavra que impera neste momento. Isso é muito benéfico para o Estado. Esses monitores serão indispensáveis no combate à pandemia. Eles chegam num bom momento porque o Hospital Metropolitano, que estava previsto para ser inaugurado em junho, terá a entrega antecipada", disse ele, destacando que todas as doações recebidas pelo Estado são registradas com o selo de transparência.

A coordenadora do movimento Alagoas Mais Forte, Andréa Maranhão, falou sobre a união de esforços dos empresários para ajudar as autoridades públicas diante dessa situação. “Nós estamos vivendo um desafio no meio de uma guerra em que a gente não vê o inimigo, mas sabe que ele existe", disse. 

De acordo com ela, o grupo focou na aquisição de materiais de longa duração de modo a deixar uma herança para a saúde pública de Alagoas. "Esses equipamentos são o que há de mais novo em tecnologia do parâmetro de terapia intensiva e que serão utilizados por usuários do SUS", ressaltou. 

Andréa Maranhão diz que foi uma surpresa a adesão de empresários e de pessoas físicas para ajudar na causa e que a ideia é que esse seja o primeiro passo para outras ações que possam vir a acontecer. 

Além dos monitores, o movimento deve entregar, nos próximos dias, 45 camas com colchões. Segundo o secretário Executivo de Gestão Interna da Sesau, o material também será destinado ao Hospital Metropolitano.