terça-feira, 18 de fevereiro de 2020
Busca

Alagoas

Alagoas

Alagoas: estado registra maior taxa de informalidade dos últimos anos

A taxa vinha em queda desde 2016, mas voltou a subir no último ano.

Por Erika Basilio

14h25
FOTO: DIVULGAÇÃO
FOTO: DIVULGAÇÃO

A taxa média de informalidade em Alagoas em 2019 foi a maior dos últimos anos, ficando em 47,2%, segundo informação divulgada nesta sexta-feira (14) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O indicador refere-se a soma dos trabalhadores sem carteira, trabalhadores domésticos sem carteira, empregador sem CNPJ, por conta própria sem CNPJ e trabalhador familiar auxiliar.

A taxa vinha em queda desde 2016, mas voltou a subir no último ano. Veja abaixo a evolução dos indicadores ano a ano:

  • 2016: 47,1%
  • 2017: 46,2%
  • 2018: 44,7%
  • 2019: 47,2%

No Brasil, a taxa de informalidade em 2019 ficou em 41,1%. Entre as unidades da federação, as maiores foram registradas no Pará (62,4%) e Maranhão (60,5%) e as menores em Santa Catarina (27,3%) e Distrito Federal (29,6%).

Desemprego cai no 4º trimeste 

Mesmo com a alta taxa de informalidade, o índice de desemprego ficou em 13,6% no 4º trimestre do ano passado, 1,8% menor do que o registrado no trimestre anterior, que teve 15,4%. Em relação ao 4º trimestre de 2018, quando o desemprego ficou em 15,9%, a redução foi ainda maior, 2,3%.

O levantamento apontou ainda que 27% da população de Alagoas com 14 anos ou mais trabalham por conta própria. Trouxe ainda que o rendimento médio em Alagoas ficou em R$ 1.501, uma queda de 8,8% com relação ao quarto trimestre de 2018.