quarta-feira, 22 de janeiro de 2020
Busca

Alagoas

Alagoas

Hospital da mulher dá início a cirurgias de média complexidade para zerar fila de espera

Os procedimentos estão ocorrendo nas especialidades de proctologia, ginecologia e mastologia.

Por Erika Basilio

13h59
Foto: Carla Cleto
Foto: Carla Cleto

O Hospital da Mulher Dr.ª Nise da Silveira (HM), localizado no bairro Poço, em Maceió, iniciou a realização de cirurgias eletivas das mulheres consultadas nos Ambulatórios de Especialidades da unidade hospitalar. O intuito é zerar as filas de espera por cirurgias de Média Complexidade.

Os procedimentos estão ocorrendo nas especialidades de proctologia, ginecologia e mastologia. A equipe que está atuando no centro cirúrgico é composta por cirurgiões nas suas respectivas especialidades, além de anestesista e técnico de enfermagem.

A diretora-geral do HM, Eliza Barbosa, considera que todas as propostas voltadas para o hospital estão sendo honradas, já que a unidade hospitalar iniciou os atendimentos com a Maternidade de Risco Habitual, as consultas de especialidades em ginecologia, mastologia, proctologia, cardiopediatria, puerpério, pediatria, reumatologia, otorrinolaringologia, dermatologia e endocrinologia, incluindo as das pessoas Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transexuais (LGBT), bem como, os atendimentos na Área Lilás. E, agora, iniciando as cirurgias eletivas, visando atender à população.

Como fazer - Para se consultar nos ambulatórios do HM, a paciente deve se dirigir ao serviço de saúde mais próximo de sua casa. Após a avaliação do médico da Atenção Primária, de acordo com o levantamento dos sintomas e da real necessidade de a mulher ser encaminhada para um serviço especializado, ela será encaminhada por meio do Sistema de Regulação (SisReg). Após a avaliação médica, o especialista vai indicar se a paciente tem ou não indicação para realizar a cirurgia.

Os Ambulatórios do Hospital da Mulher são exclusivos para as mulheres que residem nos 102 municípios alagoanos. Eles funcionam das 7h às 21h, de segunda a sexta-feira, assegurando que, mesmo após o horário de trabalho, seja possível buscar assistência especializada na unidade hospitalar.