Grupo paraibano espalha forró pelo mundo há 50 anos

grupo paraibano espalha forró pelo mundo há 50 anos

O forró é sem dúvida um dos potenciais da cultura nordestina. Há décadas, o estilo musical vai além das festas juninas, o ritmo também retrata as alegrias e amarguras do povo da região. Basta soar o acorde da sanfona que o nordestino, em qualquer parte do mundo, reconhece seu lugar e exalta a tradição.

Especialistas em linguística defendem que Forró é abreviação de forrobodó, o que significa baile popular, arrasta-pé e também farra ou confusão. 

Outros defendem uma origem inglesa para o termo, acreditando que britânicos em Pernambuco durante o século XX promoviam bailes abertos ao público, ou seja, for all. Nascendo assim o 'forró' pronunciado pelos nordestinos.

mosaico cultural

Forró une gerações

Por esta ou outra razão, há 50 anos um grupo de amigos da Paraíba decidiu espalhar uma das preciosidades da região pelo Brasil e, atualmente, até pelo mundo. 

Os Três do Nordeste provam que até hoje esse encontro une gerações, encanta e mata as saudades de nordestinos espalhados pelo planeta.

Inciando em 1969, os amigos Parafuso, Zé da Ema e Zé Pacheco, nem imaginavam que o conterrâneo Jackson do Pandeiro seria o padrinho do grupo.

Em 1972, o Rei do Ritmo,  que era primo de Parafuso, proporcionou a eles um teste em uma gravadora no Rio de Janeiro, a partir daí os músicos entraram para história da cultura popular.

Nos dias de hoje, o grupo com nova formação é composto pelo sanfonista Josemar Campos (Pingo), o vocalista, Pedro Luís (Curió) e o zabumbeiro, Luís Carlos (Luka), esse filho de um dos fundadores, o Parafuso. “Queremos que a nossa cultura seja divulgada e abrir caminhos para outros artistas. Somos gratos por dar continuidade a uma história tão linda e cheia de sucesso”, disse o herdeiro musical.

Atualmente vindos de uma turnê pela Europa, os músicos passam bastante tempo juntos empenhados em espalhar a alegria do forró pela estrada. "Somos como uma família, temos uma grande amizade, mas também temos problemas como qualquer relacionamento tem (risos). Somos empenhados no grupo e tem dado muito certo, exemplo disso é essa turnê, que está desde novembro pela estrada", contou o zabumbeiro. 

Somos como uma família!

Luka - Zabumbeiro
viva o nordeste

A maior festa do ano

Pelos quatro cantos da Paraíba, o período junino é campeão quando alguém ousa perguntar qual a melhor época do ano. A resposta sempre vem acompanhada de um sorriso, um olhar que demonstra saudade ou entusiasmo dos habitantes dessa terra. 

Seja para quem já viveu muito ou para os que estão conhecendo há pouco tempo, é impossível o coração não bater mais forte durante a festa da alegria. O povo nordestino castigado tanto tempo pela seca, esquece um pouco o sofrimento e entra no compasso da felicidade. Famílias e amigos celebram o tempo de encontros e início de novas uniões.

Só perde quem não se permite brincar, entrar no ritmo do forró, experimentar uma comida de milho quentinha e entrar na Rota do Forró!