Grupo de amigos relembra tradição e festeja o São João na Paraíba

Festa junina revive tradição e amizade no interior da PB

Todo nordestino tem uma boa história da infância em época de São João guardada na memória. O brilho dos fogos de artifício no céu já devem ter ocupado seus olhos, ao menos uma vez, enquanto a inocência das brincadeiras era compartilhada com os amigos e familiares ao redor das fogueiras.

Como em toda Paraíba, no centro do Cariri do estado, os festejos juninos são tradição para quem mora em Serra Branca, município com pouco mais de 13 mil habitantes e clima semi-árido. 

O período é ainda mais importante para um grupo de velhos amigos nascidos na cidade que vem se multiplicando a cada ano, no bairro do Pilão. Foi lá que Ana Lígia e Poliana Cristiana cresceram e, assim como tantos outros, criaram asas.

Driblando as desculpas da falta de tempo da vida adulta e inconformadas com encontros apenas em épocas tristes, elas tiveram a ideia de reunir os amigos para comemorar a vida. A iniciativa não poderia acontecer em outra época, senão o São João.

Amigos do Pilão

O grupo começou na internet, mas logo tomou forma física. Os integrantes se encontram há três anos para matar as saudades e relembrar histórias antigas da infância vivida na pequena cidade de interior. “Recebemos nossos amigos, os maridos, esposas e filhos deles, de todo canto: Rio de Janeiro, Brasília, Palmas e Recife”, contou Poliana. A festa esse ano conseguiu unir aproximadamente 220 participantes. 

O evento que acontece em um antigo clube do bairro também tem objetivo de relembrar tradições e homenagear personagens importantes. “Convidamos pessoas para contar a história do bairro e homenageá-las. É uma forma de resgatar nossas origens” revelou.

Ao redor de uma fogueira de dois metros, os amigos entram no ritmo do arrasta-pé tocado por um trio de forró na cidade e recordam na prática as brincadeiras juninas tradicionais da infância. Também não faltam churrasco e comidas típicas. “A união e o amor que foram plantados na nossa infância são colhidos agora”, contou.

Essa festa possibilita encontros de pessoas que não se viam há mais de 30 anos. Resgatamos grandes amizades!

Poliana Cristiana - Organizadora do evento

A história da cidade e do bairro de nascimentos dos participantes da festa é contada de uma maneira especial. Além de organizar o evento, Poliana arrisca versos de literatura de cordel para homenagear e provar o amor à terra que nasceu. “Peço licença a você, Para da gente falar, Falar também do Pilão, Do povo que mora lá, E com grande emoção, a gente se encontrar. Queremos nesse momento, Nosso povo relembrar, Falar do tempo passado, A gente foi feliz lá,Se eu nascesse de novo, No Pilão ia morar.”

Poder reencontrar e dividir as histórias de amigos que, mesmo distante, não esqueceram dos laços de afeição é o maior presente para as amigas que decidiram não deixar sentimentos ficarem apenas na memória. “O São João para as pessoas daqui representa união, alegria e muita festa com fartura”, finalizou.