Casamento Coletivo uniu Anny e Iratian há 19 anos no Parque do Povo

Casamento Coletivo celebra amor no São João

Grandes histórias de amor muitas vezes iniciam com alguns tropeços, mas cumplicidade e união superam os desafios durante a caminhada de qualquer casal. Foi enfrentando dificuldades que Anny e Iratian, há 19 anos, saíram da cidade de Mossoró, no Rio Grande do Norte, para começar a vida juntos em Campina Grande, no Agreste paraibano. 

A vaga conquistada pela jovem em um curso de pós-graduação na cidade deu também a oportunidade de lecionar em uma faculdade na Rainha da Borborema. O acolhimento na terra do maior São João do Mundo foi regado com muito forró e um passo decisivo na relação do casal.

Os jovens de 26 anos carregavam muitos sonhos na mala, mas pouco dinheiro no bolso. “Ele era estudante e eu começando a carreira de professora universitária. Chegamos a Campina Grande com a cara e a coragem, não tínhamos um tostão”, contou. 

O pai da jovem professora não aceitou facilmente a situação dos namorados e decretou: “Para ficar com a minha filha vai ter que casar”.

Mas com que dinheiro?

Ao chegar à nova morada, só havia verba para um colchão. Mas foi um tio de Anny que, meio de brincadeira, apresentou a solução: “Casem-se no Parque do Povo”, disse ele. Os namorados toparam participar do tradicional Casamento Coletivo.

O evento é realizado há 30 anos pela Secretaria de Cultura do município e faz parte da programação oficial do Maior São João do Mundo. O Casamento Coletivo já uniu centenas de noivos em busca do sonho do enlace. 

Em 2000, o sonho do casamento foi providenciado. “Ganhamos tudo! As roupas, meu vestido, buquê, maquiagem, o bolo. A organização nos deu tudo, além de pagar o casamento no Civil, que era muito caro na época”. 

A família inteira participou da cerimônia que aconteceu no dia 11 de junho, às vésperas do dia de Santo Antônio, e a festa foi ali mesmo, embalada com muito forró.  

Forró pra toda vida

 A empolgação foi tão grande que, ao terminar a celebração, o casal correu para o meio da multidão na festa para comemorar o enlace e deixou tudo para trás: “A gente precisava devolver a roupa e não devolvemos, saímos correndo. Eu tava muito feliz”, lembrou a professora aos risos.

O casal comemora todos os anos as bodas do casamento no mesmo local, ao som de forró, fogueira acessa, alegria e ao lado de dos filhos, de 11 e 15 anos, frutos da união.

Ao relembrar toda história, a voz embargada e as lágrimas reafirmam a certeza do ‘sim’ dito no altar no período junino: "Quando vem o São João, a gente comemora tudo o que vencemos: as dificuldades, as barreiras, emprego, casamento. É o nosso amor renovado a cada ano", disse emocionada.

Durante a entrevista, Anny revelou ao Portal T5 que contou a história do casal escondida do marido para fazer uma surpresa em comemoração ao Dia dos Namorados e ao aniversário de casamento. 

O que será que Iratian achou dessa história?