Paraíba, domingo, 17 de dezembro de 2017
22° C
Busca

Diversão

Gente famosa

Rita Cadillac relembra tempos de atriz pornô: "Fiz na necessidade"

"Eu só sorria por trás das câmeras. Botei uma personagem na cabeça e disse: 'vou ser a gostosa'. Deu certo", conta ela.

Por Vitor Feitosa

02h30 - Atualizado 07/12/2017 às 18h58
Alexandre Frota e Rita Cadillac na capa do filme "Puro Desejo", da Brasileirinhas.
Alexandre Frota e Rita Cadillac na capa do filme "Puro Desejo", da Brasileirinhas. Imagem: Reprodução/Internet

Rita Cadillac relembrou os tempos de símbolo sexual no programa "Pornolândia", do Canal Brasil. Ela contou como se comportava na frente e atrás das câmeras e o que pode tê-la levado a se tornar a Chacrete mais famosa do "Cassino do Chacrinha".

"Eu era louca, ao mesmo tempo que eu tinha que sorrir, eu não sorria, quando era pra ficar séria, dava gargalhadas. Eu só sorria por trás das câmeras. Botei uma personagem na cabeça e disse: 'vou ser a gostosa'. Deu certo", comemora, afirmando ser bem discreta na vida pessoal.

"Eu sou que nem refrigerante, só tenho o borbulho na hora que abre. Sou super tranquila, não de badalação. Não sou de ficar namorando aqui e ali. Estou namorando, ele mora em Nova York, eu aqui, é chique, eu só vou para fazer compras", diverte-se, ao comentar o relacionamento assumido em 2015.

Rita diz como faz para lidar com a distância. "Não está dando para pegar avião, ponte aérea São Paulo/Nova York toda hora. Existe banho, internet...", diverte-se, ao citar as formas com que alivia a saudade do amado.

Presídios e pornôs 

A ex-Chacrete falou dos filmes adultos que protagonizou nos anos 2000. "Eu fiz na necessidade, não nego. Fui muito honesta, não fiz para aparecer porque não é isso que procuro. Precisava de grana para comprar casa para mim e para o meu filho, mudou minha vida nesse sentido. Fiz por dinheiro".  O título de musa dos presidiários não foi deixado de lado. "Sempre fiz apresentação nos presídios de graça, pois acho que, por mais que estejam errados, são seres humanos. Se eu posso dar três, cinco minutos da minha vida para uma pessoa esquecer aquele inferno, ver a pessoa sorrir, eu gosto. Sempre me respeitaram, nunca passaram um limite". ressalta.  Aos 63 anos e recém eliminada de "A Fazenda: Nova Chance", Rita nem cogita se aposentar. "Meu negócio é trabalho, o dia que eu parar de trabalhar vou morrer. Sou de uma geração guerreira, nasci com isso. Não faço projetos, deixo acontecer".

Via UOL TV e Famosos